PUBLICIDADE

No meio da inconsistência, quem quer ser “a melhor do resto” na F1?

McLaren, Alpine, Aston Martin, AlphaTauri, Alfa Romeo e Haas: quem será a melhor do resto na F1 2022?

27 jun 2022 - 10h57
Ver comentários
Publicidade
Eis as 6 postulantes para o título de "melhor do resto" da F1 2022. Quem terá competência?
Eis as 6 postulantes para o título de "melhor do resto" da F1 2022. Quem terá competência?
Foto: Pirelli / Divulgação

A temporada 2022 passa do seu primeiro terço e uma das disputas que chamam a atenção de um tempo para cá é a de “melhor do resto”. Como nos últimos anos a briga por vitórias fica entre Mercedes e Red Bull (já foi a Ferrari), os demais times também disputam entre si o título da “Fórmula 1,5”, como alguns gostam de chamar.

Com no novo regulamento, esperava-se que houvesse alguma mudança efetiva na hierarquia dos times. Mas com o que vimos até aqui, a situação segue a mesma: temos duas equipes efetivamente lutando pela liderança. A Mercedes foi substituída pela Ferrari e os alemães estão em uma classe a parte. Mas a luta entre as demais segue e ferrenha.

Só que até aqui, esta disputa parece mais um “deixa que eu deixo” do que qualquer outra coisa. A McLaren que vem se cacifando nos últimos anos nesta posição e pretendia usar este ano como um ponto de afirmação, não acertou a mão no MCL36. O próprio time reconhece que não entendeu totalmente o carro, falta ainda gerar mais apoio aerodinâmico e que só vai fazer atualizações pontuais. Mesmo assim, ainda é quem está no posto de melhor do resto.

Quem parece querer ameaçar este posto é a Alpine. Na apresentação do time no início do ano, o objetivo a ser atingido era o 5º lugar. Até aqui, a meta vem sendo cumprida. O carro mostra potencial em alguns momentos, bem como o novo motor. Mas faltam juntar estes bons momentos que aparecem para tornar algo consistente. O GP do Canadá foi um alento para os torcedores do time, especialmente os de Alonso.

A Alfa Romeo/Sauber não deixa de ser uma grata surpresa. Nós mesmos julgamos na pré-temporada que o C42 tinha velocidade, mas faltava confiabilidade. Principalmente Bottas mostrou que o carro pode entregar (em Miami, segurou bem as Mercedes). Só que quando se esperava que a equipe entregaria um bom resultado em Monaco, não funcionou.

A Aston Martin vai tentando salvar um projeto que já foi tido como ruim desde o início. As mudanças introduzidas no AMR22 na Espanha, copiando as laterais da Red Bull, motivando uma grande gritaria por parte dos taurinos, falando até em apropriação indébita (nome bonito para roubo. Falamos aqui). Mas como o desempenho não foi lá estas coisas, a temperatura baixou. O time espera melhorar agora na segunda parte da temporada pois este pacote “ampliou a possibilidade de acerto”. Pode ser a maneira de segurar Vettel por mais um tempo na equipe.

A AlphaTauri vem na sua linha de ser “satélite” da Red Bull e tem cumprido o papel de sofrimento dos motores Honda (Red Bull PowerTrains é no papel), já que seus pilotos já estão com as peças na mão (Tsunoda pior ainda). O carro aparenta ter potencial, mas acertar quando vai andar bem parece ser uma missão digna de acertar os 6 números da Mega Sena da Virada. Os pilotos as vezes andam bem nos treinos, mas se perdem na corrida. Outras, até vão bem na corrida, mas como treino foi ruim...

Falta de consistência define este povo e talvez o exemplo mais acabado disso seja a Haas. Começou muito bem a temporada, sendo uma surpresa para todos ainda mais com Magnussen fazendo uma ótima corrida de estreia no Bahrein. Mais uma vez a gritaria geral aconteceu por conta da relação com a Ferrari (falamos disso aqui). Só que a equipe tem feito a linha de não investir tanto em melhorias (serão as pancadas de Mick Schumacher?) e tem se mostrado ótima em treinos, porém sofrendo com a gestão dos pneus. Com certeza, houve uma melhoria enorme em relação a anos anteriores. Ainda pode crescer, mas é preciso mais.

Diante do quadro geral, a impressão que dá é, quem acertar um pouquinho só na mão acabará por se dar bem na Classificação. Aí, entra a questão que desde o ano passado assombra os times: um bom desempenho dá mais dinheiro de premiação e atrai mais patrocinadores. Porém, dá menos tempo de desenvolvimento...

Parabólica
Publicidade
Publicidade