2 eventos ao vivo

Virtus GTS tem identidade forte e Volkswagen salga o preço

Posicionado entre o Virtus Highline e o Jetta de entrada, Volkswagen Virtus GTS é mais caro do que quatro versões do Civic, Corolla e Cruze

2 fev 2021
05h00
atualizado às 12h26
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Volkswagen Virtus GTS: caráter estradeiro de um bom grã-turismo.
Volkswagen Virtus GTS: caráter estradeiro de um bom grã-turismo.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Diz a sabedoria popular que nenhum amor é comparável ao amor de uma mãe por um filho ou uma filha. Bem, a Volkswagen ama o Virtus GTS 250 TSI como uma mãe devotada. Isso talvez explique a diferença de R$ 15.100 em relação ao Virtus Highline 200 TSI. Bem, estamos falando de um carro 1.4 contra outro 1.0, ambos com motor turbo, sendo que o GTS entrega 22 cavalos a mais com etanol e 34 cv a mais com etanol. Mas é bobagem comparar o Virtus GTS com o Virtus Highline -- quem opta pelo GTS foi convencido pelo ganho extra em potência, aceleração e design.

Mas, e quanto ao preço do Virtus GTS em relação a alguns carros de categoria superior? Dentro da linha Volkswagen, o Virtus GTS, que custa R$ 117.590, está bem posicionado entre o Virtus Highline (R$ 102.490) e o Jetta 250 TSI (R$ 136.340). O Virtus é um sedã compacto superior, enquanto o Jetta é um sedã médio. Por ser mais leve, o Virtus GTS nacional é um tiquinho mais rápido do que o irmão mexicano (0,2 segundo).

Com identidade forte, Virtus GTS é um dos "filhos" preferidos da "mãe" Volkswagen.
Com identidade forte, Virtus GTS é um dos "filhos" preferidos da "mãe" Volkswagen.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

Mas, e em relação a três outros sedãs médios do mercado, que são mais baratos do que o Volkswagen Virtus GTS? Ele é mais caro do que duas versões do Honda Civic 2.0 (LX de R$ 109.300 e Sport de R$ 115.900) e também supera em preço o Toyota Corolla GLi 2.0 (R$ 114.590) e o Chevrolet Cruze LT (R$ 114.800). Vale a pena comprá-lo? Talvez sim, talvez não. Em termos de estilo, consumo e desempenho, o Virtus GTS pode entrar em disputa direta com esses carros, ganhando em alguns pontos e perdendo em outros.

Mas, se é para fazer contas, é melhor nem considerar o Virtus GTS. E é justamente pensando nisso que a Volkswagen sempre salgou o seu preço. O que o Virtus GTS entrega não é somente o conforto de um sedã, as vantagens de um porta-malas espaçoso e a clássica configuração de três volumes -- ele entrega um estilo de vida. O Virtus GTS é compacto, ágil, tem numa relação  peso/potência de 8,7 kg/cv e a aguçada dinâmica de um  grã-turismo, sem, entretanto, se entregar às armadilhas de um verdadeiro esportivo.

Painel de instrumentos do Virtus GTS é todo digital e a multimídia é das melhores.
Painel de instrumentos do Virtus GTS é todo digital e a multimídia é das melhores.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

O Virtus GTS está no meio termo entre um esportivo e um carro "esportivado", ou seja, que tem visual esportivo porém com o mesmo desempenho de uma versão normal. A Volkswagen fez boas mexidas na linha GTS (Virtus e Polo). As suspensões ganharam barras estabilizadoras maiores. Assim como o Jetta e o Cruze, a suspensão traseira é por eixo de torção, ao contrário do Civic e do Corolla. Os freios traseiros são a disco e têm ótimo desempenho, sem desvios de trajetória.

Virtus GTS: mais do que um carro com design esportivo, mas menos do que um verdadeiro esportivo.
Virtus GTS: mais do que um carro com design esportivo, mas menos do que um verdadeiro esportivo.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

O motor tem bloco de alumínio,  quatro cilindros e quatro válvulas por cilindro. O nome TSI significa que ele tem turbo e injeção direta de combustível. Apesar de ser flex, não faz diferença na potência nem no torque a presença de gasolina ou etanol. É sempre 150 cv e 250 Nm. A potência máxima é entregue na boa faixa de 4.500 rpm e o torque está disponível a partir de 1.500 giros. Sua entrega de potência e torque é linear, o que  o torna muito bom na estrada, como cabe a um grã-turismo. No trânsito urbano seu tamanho compacto também é um fator positivo, bem como a entrega de torque em baixos regimes.

O Virtus GTS oferece diferentes modos de condução, antecipando uma marcha para baixo quando é colocado no modo S (Sport). O câmbio automático de 6 marchas tipo borboleta é bastante amigável no uso e está ali para quem busca alguma diversão extra -- as marchas também podem ser trocadas manualmente pela alavanca. O volante multifuncional de couro tem ajustes de altura e profundidade e base achatada, com emblema GTS. Todo o interior tem costuras ou filetes vermelhos, para realçar a esportividade.

Volkswagen caprichou no design da versão GTS, a única que usa motor 1.4 turbo de 150 cv.
Volkswagen caprichou no design da versão GTS, a única que usa motor 1.4 turbo de 150 cv.
Foto: Sergio Quintanilha / Guia do Carro

De maneira geral o carro é bem resolvido, mas traz alguns pênaltis. Um deles é o ar-condicionado. Em dias muito quentes ele parece não dar conta do recado, pois o teto fica sempre quente. Além disso, as saídas de ar centrais estão mal posicionadas na parte inferior do painel. Para alcançar o teto, é preciso que elas sejam direcionadas para o alto -- porém, o jato de ar atinge diretamente a mão direita do motorista, que passa a ficar muito gelada, devido à proximidade. Pelo preço, o carro deveria ter também airbags de cortina. 

Bom carro ele é, bonito também. Devido ao preço, traz uma certa exclusividade. Mas, na real, o Volkswagen Virtus GTS não é o tipo de carro que se compra por suas virtudes racionais e sim por seu apelo emocional. Por causa disso, seu preço nunca será doce e a Volkswagen o ama tanto.

Os números

  • Preço: R$ 117.590
  • Motor: 1.4 turbo flex
  • Potência: 150 cv a 4.500 rpm (g/e)
  • Torque: 250 Nm a 1.500 rpm (g/e)
  • Câmbio: 6 marchas AT
  • Comprimento: 4,482 m 
  • Largura: 1,751 m 
  • Altura: 1,172 m
  • Entre-eixos: 2,651 m
  • Peso: 1.260 kg
  • Pneus: 205/50 R17
  • Porta-malas: 521 litros
  • Tanque: 52 litros
  • 0-100 km/h: 8s7
  • Velocidade máxima: 210 km/h
  • Consumo cidade: 11,0 km/l (g)
  • Consumo estrada: 13,7 km/l (g)
  • Emissão de CO2: n/d

 

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade