2 eventos ao vivo

Triumph apresenta nova Street Triple RS para ser referência

Moto inglesa tem motor de três cilindros de 765 cm3 e começa a ser vendida por R$ 54.990. Modelo traz tecnologia das corridas da Moto2

29 jul 2020
12h57
atualizado às 13h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Novo Triumph Street Triple RS; missão de ser referência no segmento Roadster.
Novo Triumph Street Triple RS; missão de ser referência no segmento Roadster.
Foto: Triumph / Divulgação

A Triumph lança no Brasil a nova moto Street Triple RS. O modelo foi apresentado no Salão das Duas Rodas em 2019. A Street Triple foi lançada em 2007, com motor triplo de 765 cm3 de cilindrada. A moto fez sucesso na categoria Roadster opor combinar design agressivo, facilidade de pilotagem, manuseio leve e bom desempenho emocionante. Outro detalhe importante é o ronco do motor de três cilindros, utilizado pela Triumph nas corridas da categoria Moto2.

Como o motor 765 de três cilindros a Triumph bateu 13 recordes de volta mais rápida e 17 recordes de velocidade máxima em vários circuitos da temporada do ano passado, incluindo a maior velocidade já alcançada por um piloto na Moto2, que foi de 301,8 km/h, numa moto conduzida por Stefano Manzi. Foi a primeira vez na história que a Moto2 ultrapassou a velocidade máxima de 300 km/h.

Escapamento agora conta com uma tampa da extremidade de fibra de carbono esportiva.
Escapamento agora conta com uma tampa da extremidade de fibra de carbono esportiva.
Foto: Triumph / Divulgação

Em 2017, a Street Triple teve seu renomado motor triplo de 675 cm3 totalmente aperfeiçoado, evoluindo para o atual motor de 765 cm3. Depois, com a experiência das pistas, a Triumph decidiu melhorar ainda mais o desempenho do motor original 765 da Street Triple RS. O motor ganhou um aumento significativo na curva de torque (+9% de faixa intermediária) com um novo escapamento. O torque máximo de 79 Nm é entregue a 9.350 rpm. 

Nova Street Triple RS também ganhou um visual mais agressivo e os faróis de LED foram renovados.
Nova Street Triple RS também ganhou um visual mais agressivo e os faróis de LED foram renovados.
Foto: Triumph / Divulgação

A curva de potência também aumentou 9% na faixa intermediária, chegando a 123 cv a 11.750 rpm. Segundo a Triumph, a nova Street Triple RS entrega “uma pilotagem totalmente viciante”. As atualizações do motor incluem maior precisão no eixo da manivela, embreagem e balanceador. O acelerador agora também é mais responsivo, como resultado de uma redução de 7% na inércia rotacional.

Há também um novo silenciador na Street Triple RS, que agora flui mais livremente, devido ao sistema de catalisador duplo, reduzindo as emissões. O escapamento agora conta com uma tampa da extremidade de fibra de carbono esportiva, que oferece um som triplo melhorado e mais distinto. A caixa de câmbio possui relações de transmissão com a 1ª e a 2ª marchas mais baixas.

Pinças dianteiras monobloco radiais de quatro pistões Brembo M50.
Pinças dianteiras monobloco radiais de quatro pistões Brembo M50.
Foto: Triumph / Divulgação

A nova Street Triple RS também ganhou um visual mais agressivo. Os faróis de LED foram renovados. Eles ficaram mais brancos e brilhantes, tornando-se mais visíveis. A luzes de rodagem diurna têm novo design. A moto agora possui uma carenagem mais angular e esportiva. A nova tela e a entrada de ar ficaram mais pronunciadas. Os painéis laterais, a rabeta e o protetor inferior, entre outros itens, também são novos. Por ser a versão topo de linha, a Street Triple RS tem um novo quadro principal em prata de titânio, combinando com o acabamento usado nos modelos Speed Triple.

O novo modelo da Triumph Street Triple RS também aperfeiçoou o sistema TFT, que agora está pronto para ser usado com o módulo Bluetooth (opcional). Isso permite a interação com a câmera GoPro, com a navegação passo a passo e também a operação do telefone e escolha de músicas por meio dos botões da tela TFT, que possui novos esquemas gráficos, em quatro estilos e quatro cores diferentes. O ângulo da tela TFT pode ser ajustado de acordo com a altura do piloto.

Suspensão traseira com monochoque com reservatório piggyback Öhlins STX40
Suspensão traseira com monochoque com reservatório piggyback Öhlins STX40
Foto: Triumph / Divulgação

Os cinco modos de pilotagem aprimorados (Estrada, Chuva, Esporte, Pista e Piloto) foram otimizados. O modo Chuva, por exemplo, restringe a potência a 100 cv para maior segurança e controle. Complementando a nova tecnologia, a Street Triple RS mantém seu nível extremamente alto de especificação padrão, incluindo o sistema Ride by Wire, freios com ABS ajustáveis e controle de tração.

Leveza e potência da Street Triple RS entregam “uma pilotagem totalmente viciante”, segundo a Triumph.
Leveza e potência da Street Triple RS entregam “uma pilotagem totalmente viciante”, segundo a Triumph.
Foto: Triumph / Divulgação

A suspensão vem com uma especificação bastante alta na nova moto, com grandes garfos dianteiros de pistão Showa de 41 mm ajustáveis, com curso de 115 mm, e unidade de suspensão traseira com monochoque com reservatório piggyback Öhlins STX40, também ajustável, com curso de roda traseira de 131 mm. Nos freios, a Street Triple RS tem pinças dianteiras monobloco radiais de quatro pistões Brembo M50 e uma alavanca de freio ajustável Brembo. A pinça traseira deslizante também é da marca Brembo. Os pneus são os Pirelli Diablo Supercorsa SP v3, para alto desempenho em pistas de competição e também em trechos urbanos. 

Assento traseiro é mais alto do que na geração anterior, proporcionando melhor espaço para as pernas.
Assento traseiro é mais alto do que na geração anterior, proporcionando melhor espaço para as pernas.
Foto: Triumph / Divulgação

O garupa não foi esquecido pela Triumph. O assento traseiro agora é mais alto do que na geração anterior, proporcionando melhor espaço para as pernas. A nova Triumph Street Triple RS chegará às concessionárias a partir desta quinta-feira (30), por R$ 54.990. Ele está disponível em duas cores: Silver Ice (prata) e Matt Jet Black (preta). A moto também pode ser financiada, com entrada de R$ 31.307, mais 23 parcelas fixas de R$ 765 e uma parcela residual final de R$ 12.369.

 

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade