PUBLICIDADE

Surpresa: Taos Highline 1.4 supera o Compass Limited 1.3

Comparamos os dados técnicos e os equipamentos do novíssimo Volkswagen Taos e do novo Jeep Compass nas versões topo de linha

5 jun 2021 15h58
| atualizado em 7/6/2021 às 22h00
ver comentários
Publicidade
Volkswagen Taos Highline.
Volkswagen Taos Highline.
Foto: Divulgação

O Volkswagen Taos finalmente está à venda. A versão topo de linha, Highline, custa R$ 181.790. Foi o bastante para que a Jeep rapidamente subisse os preços do novo Compass, que agora custa R$ 182.878 na versão Limited. Os preços são os de São Paulo, o maior mercado do país. As duas versões se equivalem, mas os SUVs têm propostas um pouco diferentes. O Taos tem motor 1.4 turbo e o Compass vem equipado com o novo motor 1.3 turbo. O câmbio é automático de 6 marchas em ambos.

Ainda não dirigimos o Taos, por isso não podemos fazer um comparativo considerando o comportamento dinâmico (em breve publicaremos). Mas conhecemos bem os dois carros e já podemos compará-los com base nos dados técnicos e nos equipamentos de série (além de pacotes opcionais).

Na batalha do SUV médio, veja qual é o melhor para suas necessidades. Em cada item analisado distribuímos 3 pontos. Portanto, pode haver uma vitória por 2 a 1 ou 3 a 0. Ou empate em 1,5 a 1,5.

Jeep Compass Limited.
Jeep Compass Limited.
Foto: Stellantis

Desempenho
Com o antigo motor 2.0 de 166 cv, o Jeep Compass perderia fácil (mesmo com um pouco a mais de potência). Por isso, a Stellantis tratou de equipar seu SUV médio com o novo motor 1.3 turbo de 185 cv. Mesmo assim, o Compass perde para o Taos. Embora tenha “apenas” 150 cavalos em seu motor 1.4 turbo, o Volkswagen Taos é mais rápido e mais ágil. Isso porque ele é mais leve. O Taos acelera de 0 a 100 km/h em 9,3 segundos, enquanto o Compass faz essa mesma prova em 9,4.

Uma diferença mínima, que costuma ser imperceptível nas ruas. Porém, o Taos também tem a relação peso/torque menor (5,7 kg/Nm contra 5,9). Se já conseguiu ser mais rápido do que o Compass na aceleração, mesmo tendo uma relação peso/potência maior (9,5 kg/cv contra 8,6), certamente o Taos também será mais ágil nas retomadas de velocidade. O SUV da Volkswagen pesa 1.420 kg; o da Jeep pesa 1.589 kg. A questão do peso tem a ver também com a modernidade do projeto -- o da Volks é mais moderno.

Consumo
Normalmente, quem ganha na performance perde em consumo. Mas não foi bem assim. Nas quatro medições do Inmetro, o novo Compass 1.3 ganhou apenas no consumo urbano com etanol: faz 7,2 km/l contra 7,0 do rival. O Taos ganhou duas medições de consumo: na estrada, o Volkswagen faz 9,0 km/l com etanol e 12,5 com gasolina, contra 8,3 e 11,7 km/l do Compass, respectivamente. Houve empate no consumo urbano com gasolina: ambos fazem 10,2 km/l.

Como o tanque do Compass é maior (60 litros contra 51), seu alcance com gasolina na cidade é bem maior: 612 km contra 520 do Taos. Com etanol, o alcance urbano do Compass também é muito superior: 432 km contra 357 do rival. Conclusão: mesmo perdendo no consumo rodoviário, o Jeep Compass é mais vantajoso nesse quesito para quem usa o carro 80% na cidade. Para quem quer um carro mais econômico na estrada, o Taos é mais negócio.

Multimídia
O Volkswagen Taos traz o display central embutido no painel, outro detalhe revelador de sua modernidade em relação ao Jeep Compass, que adotou uma nova tela multimídia “flutuante”. Porém, em termos práticos, a única vantagem do sistema multimídia do Taos Highline é o HD interno, não disponível no Compass Limited.

Em compensação, o Jeep Compass tem alguns itens de conectividade não disponíveis no Volkswagen Taos: navegador por GPS, informação de trânsito em tempo real, Wi-Fi a bordo e conexão remota do veículo (como destravamento das portas e informações através do app Uconnect). Esses dois itens são úteis somente para fanáticos por esse tipo de tecnologia. Quanto ao navegador, é muito útil quando o usuário não tem acesso ao Waze ou ao Google Maps, o que está dentro da proposta do Compass.

Volkswagen Taos Highline.
Volkswagen Taos Highline.
Foto: Volkswagen / Divulgação

Segurança
A Volkswagen priorizou os equipamentos de segurança do Taos. O SUV produzido em Pacheco, na Argentina, vem com assistente de farol alto, indicador de fadiga, alerta de colisão frontal, alerta de tráfego cruzado traseiro, frenagem automática de emergência e frenagem automática em manobras. São itens importantes, já incluídos no preço do Taos Highline. Ambos vêm equipados com seis airbags.

Com exceção da vetorização de torque (importante se o carro deslizar numa curva) e da frenagem, automática em manobras (pode evitar raladas e até um atropelamento), a Jeep oferece os demais itens como opcionais do Compass Limited, mas o Pack High Tech 2022 acrescenta R$ 10.229 no preço do carro.

O Jeep Compass Limited, que é produzido em Goiana (PE), tem apenas dois itens de segurança não presentes no Volkswagen Taos Highline: chamada de assistência de emergência e assistência na recuperação veicular. Mas ambos também têm um custo mensal para o cliente.

Equipamentos
Considerado apenas os equipamentos deste item e não o rodar e a ergonomia, o Taos Highline traz porta-luvas climatizado, não disponível no rival. O Compass Limited tem assistente de estacionamento semiautomático, não disponível no VW. Mas o Taos tem também piloto automático adaptativo, que é opcional no Compass e está no pacote citado anteriormente (R$ 10.229), e que inclui também abertura eletrônica do porta-malas com sensor de presença.

Nos dois carros, o teto solar panorâmico elétrico é opcional. No Taos Highline ele custa R$ 5.520; no Compass Limited ele sai por R$ 9.196, quase o dobro do preço. Nos dois carros, só a cor Preto Sólido é “grátis”. No Taos, até o Branco Sólido é cobrado: R$ 595. As demais cores saem por R$ 1.410. No Compass, a cores metálicas custam R$ 1.963 e o Branco Perolizado sai por R$ 2.480. De uma maneira geral, os custos do Jeep Compass são maiores do que os do Volkswagen Taos.

Jeep Compass Limited.
Jeep Compass Limited.
Foto: Stellantis

Dimensões e medidas
Como os dois carros são da mesma categoria, suas medidas são próximas. Mas nem tanto quanto parece. O Taos é mais comprido (5,7 cm), mais largo (2,2 cm), mais alto (0,1 cm) e tem maior distância entre-eixos (4,4 cm). Porém, o Compass tem maior vão livre do solo (1,7 cm), maior ângulo de entrada (2 graus) e maior ângulo de saída (5 graus). Ambos empatam no ângulo central (20,1 graus) e o Compass tem o diâmetro de giro um pouco melhor (20 cm). Fica claro o caráter off-road do Compass e o caráter estradeiro do Taos.

A capacidade do porta-malas só confirma isso. Embora seja mais espaçoso por dentro, o Volkswagen Taos tem 498 litros de bagageiro contra 410, uma vantagem de bons 88 litros. O Taos também tem maior capacidade de carga: 470 kg contra 400. As rodas do Compass são maiores (aro 19 contra aro 18) e seus pneus são mais largos (235/45 contra 215/55). Se o Volkswagen é mais espaçoso e mais baixo (teoricamente, sua estabilidade em curvas é melhor), o Jeep continua imbatível quando se trata de buscar um carro tem há a alma do off-road em seu projeto.

Mecânica
Os dois carros têm suspensão independente e freios a disco nas quatro rodas. Parece obrigação, mas o Toyota Corolla Cross, por exemplo, tem suspensão traseira por eixo de torção, que é menos avançada. Embora o Taos seja 1.4 e o Compass seja 1.3, a diferença de cilindrada entre eles é de apenas 0,63 litro, pois o motor EA211 da Volkswagen tem 1395 cm3 e o motor GSE da Stellantis tem 1332 cm3. A maior eficiência do Taos é explicada também porque seu motor tem duplo comando de válvulas (embora ambos tenham variação na admissão e no escape).

Até a taxa de compressão dos motores é igual (10,5:1). Ambos são equipados com turbocompressor e injeção direta de combustível, mas o motor do Taos utiliza correia dentada, enquanto o do Compass usa corrente. Ainda precisamos comprovar isso na prática, mas teoricamente o câmbio automático de 6 marchas do Taos tem uma relação mais fácil de ser acertada pela engenharia, pois são 150 cv contra 185 cv do Compass, também AT6. As duas caixas são da Aisin.

A velocidade máxima do Compass é bem maior: R$ 206 km/h contra 194. A potência máxima do Taos surge a 5.000 rpm, enquanto a do Compass surge a 5.750 giros. O torque máximo (250 Nm) também está disponível antes no Taos (1.500 rpm), enquanto a força total do Compass (270 Nm) surge a 1.750 rpm, o que resulta num empate. Como dissemos, em breve faremos um comparativo dinâmico entre o Volkswagen Taos e o Jeep Compass.

COMPARATIVO GUIA DO CARRO*
ITEMTAOS
HIGHLINE
COMPASS
LIMITED
Desempenho21
Consumo1,51,5
Multimídia12
Segurança21
Equipamentos21
Dimensões1,51,5
Mecânica1,51,5
Total11,59,5

*Máxima pontuação possível: 21 pontos.

Volkswagen Taos, o terror do Compass, está pronto!:

 

Guia do Carro
Publicidade
Publicidade