0

Kia Sportage e Volvo XC60 lideram o ranking de importados

Somente nove carros importados da Abeifa conseguiram ter venda superior a 1.000 unidades em 2019. Confira a lista e as tendências

8 jan 2020
17h06
atualizado em 9/1/2020 às 08h22
  • separator
  • 0
  • comentários

Dois SUVs médios, o Kia Sportage e o Volvo XC60, lideraram o mercado de importados filiados à Abeifa em 2019. A associação, que reúne 15 marcas de importadores independentes e três montadoras, divulgou seu balanço de vendas do ano passado. O Sportage foi o único carro que emplacou mais de 4 mil unidades. O utilitário esportivo da Kia Motors foi seguido por dois SUVs da Volvo, o XC60 (único na casa dos 3 mil licenciamentos) e o XC40 (único na cada dos 2 mil).

Kia Sportage: o carro mais vendido entre os importados da Abeifa em 2019.
Kia Sportage: o carro mais vendido entre os importados da Abeifa em 2019.
Foto: Kia Motors / Divulgação

Somente nove carros conseguiram emplacar mais de 1.000 unidades no ano passado. E apenas um carro entre os dez mais vendidos não é SUV: o sedã Kia Cerato, com 1,8 mil vendas. Apesar de ter colocado o Sportage na liderança do ranking da Abeifa e do bom desempenho do Cerato, a Kia Motors foi uma das marcas que mais perderam vendas em relação a 2018. Segundo a Abeifa, o recuo da Kia foi de 20,9% (vendeu 9.217 carros no ano passado).

Entre as empresas com forte atuação no mercado de importados, além da Kia Motors, perderam vendas no ranking da Abeifa as seguintes marcas: JAC Motors (-47,5%), Suzuki (-29,1%), Maserati (-28,2%), Ferrari (-6,1%), Mini (-5,7%). A chinesa BYD apresentou recuo (-82,6%), mas o volume já era baixíssimo: passou de 46 para 8 carros vendidos. Da mesma forma, o enorme avanço da Caoa Chery (2.100%) não é significativo, pois o volume foi de 6 unidades para 132 (resultado do lançamento do Arizzo 5e, um sedã 100% elétrico). Outra marca que deu um salto gigantesco foi a Lamborghini (120%), passando de 15 carros para 33. Porém, a grande maioria desses carros foi importada diretamente pelos proprietários (um efeito do dólar alto nas vendas do SUV Urus).

Volvo XC60: segundo lugar no ranking e puxando a fila dos SUVs suecos.
Volvo XC60: segundo lugar no ranking e puxando a fila dos SUVs suecos.
Foto: Volvo / Divulgação

Entre as marcas com volume representativo, o maior crescimento no segmento de importados da Abeifa foi da BMW (73,3%), saindo de 2.789 para 4.834 emplacamentos. Porém, a BMW só colocou um modelo entre os top 10 de vendas: o X2. Depois da BMW vieram a Porsche e a Land Rover, com crescimento parecido: 26,9% e 25,7% respectivamente. Porém, o volume da Land Rover foi bem maior: 3.987 carros contra 1.849 da Porsche. A Volvo, graças ao sucesso de seus três SUVs (XC40, XC60 e XC90), todos entre os oito mais vendidos, cresceu 15,8%, passando de 6.832 para 7.913 emplacamentos. Veja abaixo a lista dos carros importados da Abeifa mais vendidos em 2019.

TOP 10 IMPORTADOS DA ABEIFA
P. Carro

Vendas

em 2019

1 Kia Sportage 4.082
2 Volvo XC60 3.442
3 Volvo XC40 2.429
4 Kia Cerato 1.848
5 Suzuki Vitara 1.239
6 BMW X2 1.210
7 JAC T40 1.097
8 Volvo XC90 1.068
9 Jaguar E-Pace 1.056
10 Range Rover Velar 849

Segundo José Luiz Gandini, presidente da Abeifa, a alta do dólar foi o principal motivo da retração nas vendas de carros importados. Por isso, ele acredita que o mercado está se desenhando cada vez mais nichado para os carros de alto valor. “Com o imposto de importação a 35% e o dólar na casa de 4 reais, é impossível manter os preços, e quando o preço aumenta as vendas naturalmente caem”, disse Gandini. Em relação a 2018, os importados da Abeifa tiveram uma queda de 7,9%, com um total de 34.597 veículos emplacados. Em 2019, o dólar teve um pico de R$ 4,28 e média de R$ 3,95.

Gandini disse que a Abeifa trabalha com três cenários para 2020: com dólar médio cotado a R$ 4,20 (35.000 carros), a R$ 4,00 (42.000 carros) e a R$ 3,80 (R$ 45.000 carros). O setor também tem expectativa de que o governo Bolsonaro reduza a tarifa do imposto de importação a 20%, mas sabe que isso só acontecerá (se acontecer) ao longo do mandato de quatro anos e não em 2020. No caso específico da Kia, Gandini disse que aposta no lançamento do compacto Rio porque o carro vem do México, portanto não paga imposto de importação.

Dentro da Abeifa, a expectativa para 2020 é que a Volvo e a Porsche sejam as marcas mais relevantes na comercialização de carros eletrificados. As duas já têm lançamentos previstos nesse setor: o Volvo XC40 (híbrido) e o Porsche Taycan (elétrico). Porém, o movimento de duas marcas chinesas também têm sido acompanhado com interesse pelos analistas: a JAC Motors (com uma nova linha de carros 100% elétricos) e a Caoa Chery (com as vendas do Arizzo 5e). 

 

Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade