0

Cochilo da Ford facilitou sucesso do Camaro no Brasil

Saiba como a Chevrolet aproveitou o cochilo da Ford, quebrou a trajetória do Mustang e transformou o Camaro num caso de sucesso no país

30 nov 2020
18h42
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
Chevrolet Camaro atual: motor 6.2 V8 de 461 cv de potência e 616 Nm de torque.
Chevrolet Camaro atual: motor 6.2 V8 de 461 cv de potência e 616 Nm de torque.
Foto: GM / Divulgação

A General Motors divulgou nesta segunda-feira (30) uma nota na qual comemora os 10 anos de sucesso do Chevrolet Camaro no Brasil. A importação iniciou em 2010. Porém, essa história começou bem antes, envolvendo até mesmo o Chevrolet Corvette e o Ford Mustang. Para entender a guerra entre Camaro e Mustang no Brasil é preciso recuar bem mais no tempo, até 2005.

O Ford Mustang chegou antes ao mercado brasileiro, porém o Chevrolet Camaro foi o primeiro a chegar de forma oficial, importado pela própria GM. Isso fez toda a diferença a favor do Camaro. De 2005 a 2009, quando o mercado de carros esportivos importados era dominado por modelos caríssimos, o Ford Mustang começou a se destacar nas vendas deste nicho.

Foram 26 unidades em 2005 e depois 30 em 2006. Até então, o Ford Mustang era o único carro americano num nicho dominado por europeus. Em 2007, além do Mustang, outro carro veio importado dos EUA: o Chevrolet Corvette. Com 42 vendas para o Corvette e 50 vendas para o Mustang, uma luzinha de alerta acendeu numa sala de estratégia da GM em São Caetano do Sul (SP).

Chevrolet Camaro com Emerson Fittipaldi no Salão de São Paulo de 2010: início do sucesso.
Chevrolet Camaro com Emerson Fittipaldi no Salão de São Paulo de 2010: início do sucesso.
Foto: GM / Divulgação

Em 2008 as vendas do Ford Mustang subiram para 148 unidades e o carro ficou em 2o lugar no segmento. Porém, ao invés de chamar atenção da Ford, o fenômeno chamou atenção da GM. No ano seguinte, 2009, novamente o Ford Mustang ficou em 2o lugar e atingiu 177 vendas no ano. A Ford cochilou e esnobou esse nicho, mas a GM entendeu o sinal do mercado e decidiu importar um esportivo dos EUA -- mas não o Corvette, e sim o Chevrolet Camaro, para concorrer diretamente com o Ford Mustang.

No final de novembro de 2010, o Chevrolet Camaro começou a ser vendido no Brasil de forma oficial, com todo apoio da rede de concessionárias. Em apenas dois meses de venda, o Camaro obteve 542 emplacamentos e se tornou líder da categoria pela primeira vez. Mesmo ignorado pela Ford, o Mustang ainda teve bom desempenho e alcançou 239 vendas, ficando em 4o lugar.

Nos três anos seguintes, 2011 a 2013, o Chevrolet Camaro bateu todos os recordes de venda, chegando a 1.779 emplacamentos num único ano. Virou até tema de música, enquanto o Mustang foi perdendo espaço e continuou sendo ignorado pela Ford, que, entretanto, passou a fazer contas para a importação oficial do modelo. A Ford demorou mais cinco anos até trazer o Mustang oficialmente. Ao mesmo tempo, o carro deixou de ser oferecido no mercado porque não tinha mais como competir com o Chevrolet Camaro.

Ao longo desses anos os dois carros passaram por modificações, mudaram de geração e se tornaram mais competitivos no mercado global de cupês esportivos.

Em 2014, chegava ao Brasil um Camaro mais atualizado em estilo, conteúdo e mecânica. A grade frontal ficou maior para refrigerar o motor V8 de 406 cv, a direção passou a ser elétrica e o painel adicionava a multimídia MyLink, por exemplo. Além disso, a versão conversível também passou a ser importada. Era uma espécie de “Camaromania”. Crianças paravam de jogar bola na rua e até aplaudiam quando um Camaro amarelo passava. 

De 2014 a 2017, o Mustang ficou fora do mercado brasileiro. O Camaro, por seu lado, liderou o segmento brasileiro por sete anos seguidos, de 2010 a 2016. Em 2016 chegou a sexta geração do Camaro, com motor V8 de 461 cv. Para comemorar os 50 anos do carro, a GM trouxe 100 unidades da série especial Fifty. Em 2017, no auge da crise econômica do Brasil, o Camaro caiu para 3o lugar e obteve apenas 135 emplacamentos. 

Em 2018 finalmente o Ford Mustang estreou no Brasil sob a chancela oficial do fabricante. Com a demanda reprimida por quatro anos, chegou fácil à liderança, vendendo 988 unidades. O Chevrolet Camaro, por seu lado, derreteu, ficando apenas em 7o lugar com 93 vendas, menos de 10% do volume do rival. O Mustang teve mais um ano na liderança, em 2019, porém num patamar inferior (384 vendas), enquanto o Camaro subiu (152).

Ford Mustang: apenas dois anos na liderança, desperdiçando os anos iniciais.
Ford Mustang: apenas dois anos na liderança, desperdiçando os anos iniciais.
Foto: Gabriel Marazzi / Guia do Carro

Em 2020, quando a GM comemora 10 anos de história do Chevrolet Camaro no Brasil, ele tem apenas 81 unidades vendidas, contra 280 do Ford Mustang (ambos até outubro). Porém, na história geral, o Camaro soma 6.387 vendas -- foi o esportivo número 1 da década -- contra 3.043 do Mustang, contando desde 2005.

VENDAS NO BRASIL
ANO CAMARO P. MUSTANG P.
2005 - - 26
2006 - - 30
2007 - - 50
2008 - - 148
2009 - - 177
2010 542 239
2011 1.779 367
2012 929 234
2013 1.108 120
2014 703 - -
2015 387 - -
2016 478 - -
2017 135 - -
2018 93 988
2019 152 384
2020* 81 280
Total 6.387   3.043  
*Até Out.        

Atualmente, o Chevrolet Camaro é vendido exclusivamente na configuração SS mais sofisticada, equipada com motor V8 6.2 de 461 cv de potência e 616 Nm de torque, transmissão de 10 marchas com a função “launch control”, freios da marca Brembo, além de diferentes modos de condução, incluindo uma apropriada para autódromos. 

O Ford Mustang oferece um pacote muito parecido. Os dois fabricantes utilizam o mesmo câmbio automático de 10 marchas. O motor do Mustang é um 5.0 V8 de 466 cv e 556 Nm. Ele é vendido somente na versão Black Shadow.

Neste momento em que o Camaro comemora 10 anos de comercialização no Brasil e o Mustang é transformado em SUV cupê elétrico em outros mercados, nenhum dos dois lidera o mercado. O líder atual é o Porsche 911, com um volume quase três vezes superior ao do Mustang, que é o vice-líder. Os tempos mudaram. Mas o histórico cochilo da Ford foi o que permitiu ao Camaro fazer tanto sucesso no Brasil, além de seus fortes atributos.

 

Veja também:

Mercedes GLB 200, um SUV de 7 lugares com motor 1.3
Guia do Carro
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade