0

União Europeia deve avaliar o risco da Huawei, apesar da falta de evidências

20 fev 2019
15h36
  • separator
  • comentários

A União Europeia deve avaliar o risco de usar equipamentos de telecomunicações da Huawei, apesar da ausência de evidências de espionagem por parte da empresa chinesa, disse na quarta-feira o chefe digital da UE, Andrus Ansip.

18/02/2019
REUTERS/Wolfgang Rattay
18/02/2019 REUTERS/Wolfgang Rattay
Foto: Reuters

A Huawei, maior empresa de equipamentos de telecomunicações do mundo, está enfrentando um intenso questionamento no Ocidente por causa de seus laços com o governo da China e as alegações lideradas pelos EUA de que seus aparelhos poderiam ser usados por Pequim para espionagem.

O fato de a empresa estar sujeita às leis chinesas de inteligência é preocupante, disse o vice-presidente da Comissão Europeia, Ansip em uma conferência sobre segurança cibernética.

"Devido a essas leis de inteligência, temos que lidar com a avaliação de risco. É muito tarde para nós quando teremos evidências sólidas suficientes disponíveis publicamente", disse Ansip.

A UE está contando com o seu ato de cibersegurança, sua diretiva sobre segurança de redes e sistemas de informação (NIS) e sua regulamentação de seleção de investimento estrangeiro direto para evitar ameaças de segurança cibernética.

O Reino Unido não viu nenhuma evidência de atividade maliciosa da Huawei, disse o chefe de seu Centro Nacional de Segurança Cibernética na mesma conferência.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • comentários
publicidade