PUBLICIDADE

Moto G200 5G marca último lançamento da Motorola no ano e chega por R$ 5 mil

Celular é cotado na prateleira dos aparelhos premium e quer colocar Motorola no radar de dispositivos 5G; empresa também anunciou outros dois smartphones

7 dez 2021 21h01
ver comentários
Publicidade

A Motorola revela nesta terça-feira, 7, o Moto G200 5G, aparelho da família Moto G que entra para a classe de modelos premium da marca. O lançamento — último do ano pela empresa — trouxe a continuidade de aparelhos com suporte a rede 5G e chega ao Brasil por R$ 5 mil.

A aposta por um celular avançado com compatibilidade 5G continua firme na empresa, afirmou Thiago Masuchette, gerente de produtos da Motorola no Brasil, em um evento online em que o Estadão esteve presente. Com o leilão de bandas já realizado no País, a expectativa é que o público se atente para a novidade em breve, enquanto a empresa coloca novos modelos no radar do mercado.

Com tela de 6,8 polegadas HDR10, o dispositivo possui câmera frontal em um entalhe em formato de "furo" que costuma aparecer nos aparelhos da marca. Além disso, a tela tem taxa de atualização de até 144Hz, que pode ser ajustada automaticamente ou manualmente. A parte frontal não possui leitor de impressão digital, que foi deslocado para o botão de liga/desliga, na lateral do aparelho — algo que a empresa já estava fazendo com seus modelos mais recentes.

Nas câmeras, a parte traseira oferece um conjunto triplo, com lente principal de 108 megapixels (MP), sensor macro de 13 MP e sensor de profundidade também de 2 MP. O sistema também chega com algumas ferramentas presentes em celulares mais potentes da marca, como o modo noturno, o modo retrato e o sistema de vídeo com exclusão de cores. A câmera frontal é de 16 MP.

O desempenho fica por conta de um processador Snapdragon 888 5G, da Qualcomm, com memória de 8 GB e armazenamento de 256 GB (sem possibilidade de expansão com cartão de memória). Segundo a empresa, a escolha traz para a família Moto G um processador mais poderoso, com 20% mais agilidade no toque de tela em relação aos anteriores. O modelo também possui um chip Snapdragon Sound e recursos de áudio do Dolby Atmos. Com foco nos processadores, as características dos celulares parece não mudar muito desde o Moto G 100 5G

A bateria também segue o padrão de outros aparelhos da marca e chega com 5.000 mAh, duração estimada de mais de 30 horas fora da tomada e carregador turbo power de 33W.

Mais uma vez, a Motorola garante apenas mais uma atualização de sistema operacional: vai às lojas com Android 11 e tem apenas uma nova versão disponível — para o Android 12, lançado neste ano.

No Brasil, o aparelho vai ser lançado nas cores azul e verde e vai estar disponível a partir desta terça-feira por R$ 5 mil.

Intermediários

Além do Moto G 200 5G, a empresa lançou mais dois modelos focados em públicos que buscam aparelhos "menos caros": o Moto G71 5G e o Moto G31. Ambos os aparelhos chegam ao mercado com algumas características da estrela da família — Dolby Atmos e bateria de 5.000 mAh—, mas deixam de fora aspectos importantes como a versão mais atual do processador Snapdragon, da Qualcomm e, no caso do Moto G31, a compatibilidade com o 5G.

Sem data de lançamento no Brasil, o Moto G71 5G é o intermediário das novidades da Motorola. O modelo conta com tela de Oled de 6,4 polegadas, conjunto de câmeras traseiras de 50 MP (sendo uma lente ultra-angular de 8 MP e um sensor de profundidade de 2 MP) e câmera frontal de 16 MP.

No desempenho, o aparelho repete a bateria de 5.000 mAh de seu irmão mais potente, com o mesmo carregamento power de 33W. O processador, porém, tem um downgrade: é um Snapdragon 695, com memória RAM de 6 GB e 128 GB de armazenamento — com possibilidade de expansão.

Nas cores verde e azul, o Moto G71 ainda não tem preço definido no Brasil.

Já o Moto G31 é o basiquinho da linha. Sem suporte ao 5G, o principal atrativo do aparelho é, novamente, a bateria gigante de 5.000 mAh da Motorola, — aqui a duração estimada é de 36 horas longe das tomadas. A memória chega com 4 GB e o armazenamento com 128 GB, também com expansão com cartão de memória e um processador MediaTek Helio G85.

A tela segue o modelo do meio e é Oled, de 6,4 polegadas, que abriga câmera frontal de 13 MP. Na parte traseira, o mesmo conjunto de lentes do Moto G71 5G aparece como atrativo: câmera principal de 50 MP, uma lente ultra-angular de 8 MP e um sensor de profundidade de 2 MP.

No Brasil, o Moto G31 chega nas cores grafite e azul, e será vendido a partir desta terça-feira por R$ 2 mil.

Estadão
Publicidade
Publicidade