0

'Mega Investidor' pressiona Apple a recomprar mais ações

Nós nos comprometemos a não oferecer quaisquer de nossas ações se a companhia realizar qualquer forma de uma oferta pública a qualquer preço, disse Icahn

9 out 2014
11h17
atualizado às 16h06
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator
<p>Com 53 milhões de ação da Apple, Carl Icahn pede para a Apple comprar os papéis de seus acionistas usando o dinheiro que tem em caixa</p>
Com 53 milhões de ação da Apple, Carl Icahn pede para a Apple comprar os papéis de seus acionistas usando o dinheiro que tem em caixa
Foto: Getty Images

O bilionário anericano Carl Icahn pressionou o Conselho da Apple a dar início a uma oferta pública de compra de ações usando uma parte de seus US$ 133 bilhões em caixa.

"Acreditamos que a Apple está dramaticamente subvalorizada no mercado de hoje, e quanto mais ações forem recompradas agora, mais cada acionista remanescente vai se beneficiar ...", disse Icahn em uma carta endereçada ao Conselho da Apple.

Atuando como investidor com cerca de 53 milhões de ações da Apple, Icahn já pressionou no passado a Apple a retornar mais de seu dinheiro para acionistas, a aumentar seu programa de recompra de ações, e ainda a elevar seu dividendo.

"Para desarmar antecipadamente quaisquer críticas cínicas que possam encontrar em relação à nossa solicitação ... nós nos comprometemos a não oferecer quaisquer de nossas ações se a companhia realizar qualquer forma de uma oferta pública a qualquer preço", escreveu Icahn.

Carl Icahn que possui ações do PayPal, indicou a empresa para se separar do eBay na última semana. Com 30 milhões de ações do eBay, Icahn teria lucrado US$ 180 milhões na empreitada.

O investidor ainda é conhecido por sua frase no Twitter: "Algumas pessoas ganham dinheiro estudando inteligência artificial. Eu, ganho dinheiro estudando estupidez natural".

O fim do iPod Classic O fim do iPod Classic

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade