3 eventos ao vivo

QuintoAndar cobriu cerca de R$ 50 mi em aluguel atrasado desde março

Desde que começou programa de garantia para proprietários em 2015, empresa pagou mais de R$ 200 milhões a donos de imóveis; segundo executivo, startup retomou nível de negócios do pré-pandemia

21 jul 2020
00h11
atualizado às 11h32
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

A startup de aluguel de residências QuintoAndar anuncia nesta terça-feira, 21, que já pagou mais de R$ 200 milhões em aluguéis atrasados aos proprietários de imóveis. Criado em 2015, o programa de garantias da empresa garante o depósito do aluguel ao locatário caso o inquilino tenha problemas de pagamento. É a primeira vez que a empresa, que tem mais de R$ 30 bilhões de imóveis sob gestão, divulga o número.

Segundo Gabriel Braga, presidente executivo da startup, parte considerável desse valor foi desembolsado pela empresa nos últimos meses - cerca de R$ 50 milhões foram pagos aos proprietários entre os meses de março e junho. "Nós desenhamos essa garantia para situações atípicas. Fico feliz em que conseguimos passar por um momento de incerteza, como o dessa crise, sem ter grandes problemas", afirma o executivo, em entrevista ao Estadão.

De acordo com ele, porém, é importante levar em consideração que o valor seria alto de qualquer maneira no período, uma vez que reflete a expansão do QuintoAndar nos últimos anos - desde o final de 2015, todos os contratos assinados pela empresa possuem essa garantia. "É uma vantagem que é menos burocrática e onerosa (do que fiador ou seguro fiança) para o inquilino e garante pagamento rápido para o proprietário", afirma Braga. Ao todo, cerca de 20 mil proprietários já utilizaram a funcionalidade.

O QuintoAndar divulgou ainda que, no caso de uma situação extrema, a empresa possui um seguro de R$ 1 bilhão para proteger seus negócios se for necessário honrar compromissos como o dos aluguéis em caso de inadimplência - segundo a empresa, a apólice nunca precisou ser acionada.

Retomada

Na visão de Braga, a empresa fechou o segundo trimestre do ano com uma sensação de "confiança maior", apesar do momento grave vivido em todo o mundo. "A crise foi uma reviravolta na vida das pessoas, mas recuperamos semana a semana o crescimento dos últimos tempos. Já retomamos o volume de transações, de novos aluguéis, que tínhamos antes da pandemia", afirma o presidente executivo do QuintoAndar. "Ainda vai ter crise e ressaca pela frente na economia, mas acredito que o susto maior já passou."

Para os próximos meses, o executivo tem a expectativa de retomar seu crescimento no segundo semestre. Além da expansão do negócio, o QuintoAndar espera ainda impulsionar seu negócio de compra e venda de imóveis, iniciado no final de 2019. "Acreditamos que o mercado também vai se reaquecer por aí, com as pessoas buscando novas casas. Será uma área importante", afirma Braga.

Veja também:

Startup cria algoritmo que detecta covid-19 com raio-x
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade