3 eventos ao vivo

Em MG, festival Hacktown almeja ser 'SXSW brasileiro'

Inspirado no evento do Texas, feira em Santa Rita do Sapucaí (MG) une música, cultura, inovação e tecnologia; com 36 mil habitantes e 160 empresas de tecnologia, cidade é conhecida como 'Vale da Eletrônica'

6 set 2019
19h13
  • separator
  • 0
  • comentários

Música, cinema, inovação e comportamento fazem parte da receita do South by Southwest, um dos principais eventos de tecnologia dos Estados Unidos, realizado há mais de três décadas no Texas e responsável por impulsionar empresas como o Twitter. Nesta semana, em Santa Rita do Sapucaí (MG), a mesma fórmula é aplicada pelo HackTown, um festival que chega à sua 5ª edição com 6 mil ingressos esgotados.

Iniciado na quinta-feira e com mais de 600 atividades até o domingo, o evento busca trazer discussões inovadoras a uma cidade que tem a tecnologia em seu DNA.

Com 36 mil habitantes e 160 empresas de tecnologia, cidade é conhecida como ‘Vale da Eletrônica’
Com 36 mil habitantes e 160 empresas de tecnologia, cidade é conhecida como ‘Vale da Eletrônica’
Foto: Hacktown/Instagram / Estadão

É lá que ficam, por exemplo, o Instituto Nacional de Telecomunicações (Inatel), uma das principais faculdades do setor no assunto, bem como a fabricante de eletrônicos DL, responsável por distribuir os aparelhos da chinesa Xiaomi no Brasil. Com apenas 36 mil habitantes, a cidade concentra cerca de 160 empresas de tecnologia e é conhecida como "Vale da Eletrônica".

Em 2019, um dos principais destaques do evento foram testes feitos com 5G pela TIM e pela fabricante de infraestrutura de telecomunicações Ericsson. As duas, em parceria com o Inatel, implementaram um laboratório para experimentações com a nova tecnologia de conexão móvel de quinta geração, cujas velocidades podem chegar a 1 Gbps (gigabit por segundo), dez vezes mais rápidas que o máximo permitido pelo 4G.

Além disso, há apresentação de bandas independentes como Supercombo, Scalene, Plutão Já Foi Planeta e S.E.T.I e a participação de empresas como Google, TransferWise, IBM e Facebook.

Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade