PUBLICIDADE

Google adota nova técnica de rastreamento na internet após preocupações com privacidade

Segmentação de publicidade será direcionada a assuntos de interesse de forma mais ampla

25 jan 2022 18h24
ver comentários
Publicidade

O Google está mudando a forma como rastreia usuários na internet. A empresa anunciou nesta terça-feira, 25, uma nova proposta para manter a publicidade direcionada na web e ao mesmo tempo tentar proteger a privacidade das pessoas. Em vez de identificar individualmente as pessoas na rede, elas serão mapeadas por interesses em um curto período de tempo - isso fará com que a segmentação de propagandas mire nos interesses de forma mais ampla. A empresa detalhou o novo esquema de monitoramento em seu blog.

Chamada de Topics, a técnica pretende identificar a cada semana cinco tópicos que são de interesse do usuário, como viagens e bem-estar, a partir da atividade da atividade online - o recurso funcionará como um software integrado ao navegador Chrome. Quando o usuário visitar um site, os Topics vão mostrar aleatoriamente ao site e seus parceiros de publicidade apenas três dos cinco tópicos de interesse.

Segundo o Google, o Topics armazenará informações referentes a apenas as últimas três semanas de atividade e depois excluirá-las. Inicialmente, o Google vai categorizar interesses em 300 tópicos, mas o número deverá aumentar ao longo do tempo. A implementação da tecnologia deve ocorrer nas próximas semanas.

O Google enxerga o Topics como uma alternativa aos cookies de terceiros - no ano passado, a empresa anunciou planos de proibir que sites usem cookies de terceiros para rastrear as atividades individuais de cada usuário. A técnica, que identifica individualmente os gostos dos usuários, é amplamente utilizada no mercado de publicidade online - sem eles, não há modelo de negócios.

Porém, os cookies são igualmente criticados por defensores da privacidade, que consideram a técnica extremamente invasiva. O Google enxerga que trabalhar com APIs próprias de coleta de informação pode ser melhor do que rastrear toda informação dos usuários. A ideia da companhia é eliminar gradualmente o uso de cookies de terceiros no Chrome até 2023.

Até então, o projeto substituto dos cookies era o FLoC (Federated Learning of Cohorts) - a técnica agruparia usuários em grupos com interesses semelhantes. Ainda assim, o FLoC levantava preocupações relacionadas à privacidade, por permitir que as informações ainda pudessem ser usadas para rastrear usuários.

É importante lembrar, porém, que, mesmo que toda a indústria de publicidade online adote o Topics, outras informações contextuais do conteúdo acessado podem ser usados para individualizar os usuários.

Estadão
Publicidade
Publicidade