0

Golpe da cerveja já atingiu 159 mil brasileiros no 'zap'

Desde que foi identificado, o golpe passou de 55 mil para 159 mil pessoas em apenas 4 horas

17 abr 2020
17h20
atualizado às 17h40
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Mais um golpe no WhatsApp tem potencial para atingir milhares de vítimas no Brasil. Dessa vez, a oferta de cerveja tem levado muitos usuários a fornecerem dados para criminosos na internet. O dfndr lab, laboratório especializado em segurança digital da PSafe, identificou mais de 159 mil potenciais vítimas de um golpe que promete cervejas da marca Heineken de graça.

Homem equilibra canecas de cerveja na abertura da 186ª Oktoberfest 
21/09/2019
REUTERS/Andreas Gebert
Homem equilibra canecas de cerveja na abertura da 186ª Oktoberfest 21/09/2019 REUTERS/Andreas Gebert
Foto: Reuters

Pelo aplicativo, essas pessoas receberam um link, supostamente da marca de cerveja, com algumas perguntas sobre idade e preferência da bebida. Em seguida, havia o direcionamento para uma página dizendo que usuário ganhou quatro barris de cerveja de graça. Mas a informação é falsa.

Após a mensagem, o site pede para que a pessoa compartilhe o link com outros contatos do WhatsApp para receber o prêmio. No compartilhamento, o usuário acaba abrindo um canal para que os criminosos enviem notificações e outros links maliciosos.

Segundo Emilio Simoni, diretor do dfndr lab, a intenção dos cibercriminosos é roubar dados pessoais e levar os usuários para visualizar páginas de publicidade excessiva. O diretor ainda orienta que os golpes se aproveitam de assuntos em alta, como a quarentena por conta da pandemia de coronavírus, por exemplo, para parecer convincente.

Os cuidados, de acordo com Simoni, precisam, então, ser redobrados para não cair nos golpes. Sempre verificar a origem do link e o endereço da URL podem ajudar a identificar sites falsos. Na dúvida, não clique em links duvidosos nem forneça informações pessoais em sites que pareçam suspeitos.

 

Veja também:

Veja como funciona a Bixby, assistente de voz da Samsung
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade