1 evento ao vivo

Google Glass sofre rejeição em São Francisco, diz jornal

O aparelho começou a ser vendido em maio ao grande público nos EUA e custa US$ 1,5 mil

14 jul 2014
08h37
  • separator
  • 0
  • comentários

O Google Glass não está sendo aceito na principal cidade do Vale do Silício nos Estados Unidos, São Francisco. Segundo o jornal Folha de S.Paulo, os usuários dos óculos eletrônico tornaram-se alvos de piadas, preconceito, preocupação de pessoas com a privacidade e pelo menos dois ataques físicos sofridos por uma mulher em um bar punk e um repórter em um protesto anti-Google.

Kyle Russell, repórter do Business Insider teve seu Google Glass quebrado durante cobertura de manifestação em São Francisco (EUA)
Kyle Russell, repórter do Business Insider teve seu Google Glass quebrado durante cobertura de manifestação em São Francisco (EUA)
Foto: Twitter/kylebrussell / Reprodução

O aparelho começou a ser vendido desde maio ao grande público nos EUA, após ficar dois anos restrito a uma comunidade de especialistas em tecnologia denominada pelo Google como “exploradores”, o Glass custa US$ 1,5 mil, o equivalente a R$ 3,3 mil.

Breno Masi, um brasileiro que é diretor de produtos da empresa Movile, disse que já sentiu preconceito por usar o aparelho. Uma vez em uma padaria, uma pessoa se aproximou de Masi e pediu para ele tirar os óculos com medo de ser filmado ou fotografado. Da outra vez, ele e outros quatro colegas foram chamados de “nerds” por usar o gadget ao fazer um passeio no veículo Segway (veículo de transporte pessoal), destacou o jornal. 

Ainda de acordo com a Folha de S.Paulo, durante um evento em São Francisco voltado aos usuários de Glass em junho, o cofundador do Google, Sergey Brin agradeceu o apoio dos usuários e revelou que existe riscos ao usar equipamentos da computação vestível. 

Do “tijolão” ao smartphone: veja 40 anos de evolução Do “tijolão” ao smartphone: veja 40 anos de evolução

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade