PUBLICIDADE

Apple deve apresentar serviço de podcasts, dispositivos de rastreamento em evento virtual

20 abr 2021 11h45
ver comentários
Publicidade

A Apple deve revelar um novo serviço de assinatura de podcast e, finalmente, pode mostrar suas pequenas tags feitas para localizar itens perdidos durante seu evento virtual nesta terça-feira. A empresa provavelmente também apresentará os novos iPads e computadores Mac.

REUTERS/Mike Segar/Foto de arquivo
REUTERS/Mike Segar/Foto de arquivo
Foto: Reuters

As ações da Apple subiram quase 95% no ano passado, contra um aumento de 64% do Nasdaq Composite, graças a um recorde de 274,5 bilhões de dólares em vendas para o ano fiscal de 2020, à medida que consumidores compravam produtos eletrônicos durante a pandemia.

Macs e iPads foram responsáveis por 52,3 bilhões de dólares durante o ano fiscal de 2020, e analistas esperam atualizações para os modelos topo de linha iPad Pro nesta terça-feira, incluindo melhores tela e tecnologia de processamento.

"Os iPads Pro não são os maiores vendedores em quantidade de itens, mas eles (suas funcionalidades) confundem os limites entre Mac e iPad. Será muito interessante observar como a Apple fará a diferença entre o iPad Pro e o Mac", disse Ben Bajarin, analista principal de inteligência de mercado de consumo da Creative Strategies.

Os analistas também esperam que a Apple aposte em podcasts, que se tornaram o foco do streaming de música rival Spotify - que adotou um serviço de assinatura.

É esperado que a Apple também lance dispositivos de rastreamento chamados AirTags, 'etiquetas' que usarão a mesma tecnologia que ajuda os clientes da Apple a localizar telefones e fones de ouvido perdidos para localizar carteiras ou chaves perdidas.

Bob O'Donnell, chefe da TECHnalysis Research, disse não acreditar que os rastreadores se tornem um grande negócio por conta própria. "Já que eles estão tão atrasados para isso, pode não ser muito diferente de quando a Apple entrou em conversores como a Apple TV. Eles são uma opção. Estão lá, mas não são enormes", disse ele.

Mas Bajarin disse que os rastreadores podem manter as pessoas fiéis a seus iPhones se confiarem neles para encontrar itens como chaves e carteiras. "Quanto mais você tem em apenas um produto de hardware, menos provável é que você desista dele um dia", disse Bajarin.

O'Donnell disse que outros anúncios podem incluir a Apple mudando alguns de seus modelos iMac para seus próprios processadores a partir dos chips da Intel; e um monitor de computador para consumidores médios em uma linha que recentemente teve apenas uma tela de alto preço voltada a profissionais de vídeo.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade