1 evento ao vivo

Amazon promete ser neutra em emissões carbono até 2040

O corte de emissões é uma meta desafiadora para a Amazon, que entrega 10 bilhões de itens por ano e lança carbono massivamente no transporte

19 set 2019
14h46
atualizado às 15h29
  • separator
  • 0
  • comentários

O presidente-executivo da Amazon, Jeff Bezos, prometeu nesta quinta-feira,19, que a empresa será neutra em emissões de carbono até 2040 e disse que parte dessa promessa é uma encomenda de 100 mil vans elétricas a uma startup na qual investiu.

O corte de emissões é uma meta desafiadora para a Amazon, que entrega 10 bilhões de itens por ano e tem uma enorme pegada de carbono de transporte. "Sabemos que podemos fazê-lo e sabemos que precisamos fazê-lo", disse Bezos.

Bezos anunciou uma série de ações em Washington antes da Semana do Clima, em Nova York, na próxima semana, um encontro de líderes mundiais e de empresas que procuram formas de combater a mudança climática.

Bezos disse que a Amazon cumprirá as metas do acordo climático de Paris 10 anos antes do previsto. O governo Trump disse em junho de 2017 que os EUA estavam saindo do acordo.

Presidente da Amazon, Jeff Bezos, assiste a torneio de tênis de Winbledon, em Londres. 14/7/2019 REUTERS/Andrew Couldridge
Presidente da Amazon, Jeff Bezos, assiste a torneio de tênis de Winbledon, em Londres. 14/7/2019 REUTERS/Andrew Couldridge
Foto: Reuters

Bezos também disse que a Amazon comprou 100 mil veículos elétricos para entrega da Rivian Automotive, startup norte-americana de design e fabricação de veículos e que usaria 100% de energia renovável até 2030, ante 40% hoje.

A Amazon também investirá 100 milhões de dólares para restaurar florestas e outras áreas, disse Bezos, acrescentando que a empresa fará um "exame cuidadoso" de suas contribuições para campanhas políticas que podem ser direcionadas a políticos que negam a ciência climática.

A proposta de que a empresa relate como planeja lidar com as mudanças climáticas recebeu apenas 29,8% dos votos na assembleia de acionistas, apesar de ter recebido assinaturas de quase 7.700 funcionários. Alguns funcionários da Amazon também planejavam protestar na sexta-feira em apoio à greve climática global.

Veja mais:

 

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade