STF prorroga mais uma vez inquérito que investiga Temer

1 ago 2018
21h13
atualizado às 21h31
  • separator
  • 0
  • comentários

O ministro Luís Roberto Barroso, do Supremo Tribunal Federal (STF), atendeu a pedido da Procuradoria-Geral da República (PGR) e decidiu nesta quarta-feira prorrogar mais uma vez o prazo para a conclusão de investigações no chamado inquérito dos portos, que investiga se o presidente Michel Temer cometeu crime na edição de decreto que alterou normas portuárias.

No despacho, a que a Reuters teve acesso, Barroso deu prazo de 60 dias para concluir a apuração, contados a partir do dia 8 de julho. Ou seja, o inquérito -- se não for novamente prorrogado -- terá de ser concluído até o início de setembro.

Presidente Michel Temer durante cúpula dos Brics em Joahanesburgo
26/07/2018 REUTERS/Themba Hadebe/Pool via REUTERS
Presidente Michel Temer durante cúpula dos Brics em Joahanesburgo 26/07/2018 REUTERS/Themba Hadebe/Pool via REUTERS
Foto: Reuters

Desde setembro do ano passado, Temer é alvo desse inquérito no STF sob suspeita de ter recebido propina, por meio do então assessor especial, Rodrigo Rocha Loures, para editar um decreto que beneficiou a Rodrimar em alterações legais para o setor.

O presidente, a empresa, os executivos dela e Rocha Loures sempre negaram ter cometido qualquer irregularidade.

Veja também:

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade