PUBLICIDADE

Vamos acelerar a partir dos Estados Unidos, diz Andrea Illy

Illycaffè vendeu fatia minoritária para fundo americano

2 dez 2020 14h06
| atualizado às 14h23
ver comentários
Publicidade

O ano de 2021 marcará um passo inédito na longa história da illycaffè, que em 87 anos de vida conseguiu se projetar de Trieste, no noroeste da Itália, para se tornar uma marca global presente em mais de 140 países.

Andrea Illy, presidente da empresa italiana illycaffè
Andrea Illy, presidente da empresa italiana illycaffè
Foto: Divulgação / Ansa - Brasil

No fim de novembro, a empresa italiana anunciou a venda de uma participação minoritária para a gestora de fundos de private equity Rhône Capital, dos Estados Unidos, mercado que é o principal pilar de sua estratégia de internacionalização.

Os detalhes ainda não foram divulgados, mas a transação deve ser concluída nos primeiros meses de 2021 e marcará a entrada de um sócio externo em uma companhia tradicionalmente familiar. Em entrevista à ANSA, o presidente da illycaffè, Andrea Illy, neto do fundador Francesco Illy, disse que a busca por um investidor começou há pouco mais de um ano, sempre mirando no mercado mais rico do planeta.

"Procuramos parceiros comerciais no varejo para a abertura de nossos pontos de venda, nossos cafés, mas depois, como consequência da Covid, mudamos um pouco a estratégia para o digital, de modo a acelerar o consumo de café em casa. Então preferimos um parceiro que pudesse estar ao nosso lado nesse objetivo de crescimento no canal doméstico", contou o executivo.

A empresa avaliou 27 possíveis parceiros até chegar à Rhône Capital, um grupo global de private equity com sede em Nova York e fundado por um bilionário de ascendência italiana, Robert Agostinelli.

"A Rhône foi escolhida porque é especializada em investimentos minoritários e negócios familiares, inclusive italianos - eles conhecem muito bem a Itália -, e porque tem uma estratégia transatlântica que acompanha as empresas europeias na América", explicou Andrea Illy.

Outro aspecto decisivo foi o fato de a gestora ter dimensões similares às de um family office, com governança mais ágil e cadeia decisória mais curta, facilitando o entendimento entre as partes. A parceria, segundo o presidente da illycaffè, será voltada ao mercado dos EUA, mas com a expectativa de também colher frutos em outras regiões, como as Américas e a Ásia.

"Fizemos recentemente outro grande investimento na área de branding, na transformação digital, no desenvolvimento de uma cápsula compatível e na revitalização do canal nos supermercados. Com isso, temos agora um modelo de negócios que nos permite acelerar a partir dos Estados Unidos", afirmou o executivo.

Os EUA correspondem hoje a cerca de 20% das vendas globais da illycaffè, mas Andrea não considera impossível que o país ultrapasse inclusive a Itália (que responde por um terço) no futuro, embora isso não tenha sido fixado como objetivo.

A meta principal é alimentar o crescimento global a partir da expansão no maior mercado de café e produtos de alta gama no mundo. "Acreditamos que ainda podemos crescer muito nos EUA", acrescentou.

E os reflexos dessa estratégia podem chegar inclusive ao Brasil, país com o qual a empresa italiana mantém uma estreita ligação e de onde importa mais da metade dos grãos usados em seu blend.

"No Brasil, nós atendemos sobretudo à faixa premium de consumidores, que são viajantes internacionais que vão muito aos Estados Unidos. Isso pode ter um efeito de sinergia. Além disso, crescer significa ter mais recursos para investir, inclusive no Brasil. Já no mercado de suprimentos, crescer significa comprar mais café do Brasil", conclui Andrea Illy.  

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade