PUBLICIDADE

Twitter suspende permanentemente conta de Trump

Decisão da rede social veio depois que o presidente postou várias mensagens caracterizando como 'patriotas' pessoas que invadiram o Congresso americano na quarta-feira (06/01).

8 jan 2021 21h44
| atualizado em 9/1/2021 às 05h28
ver comentários
Publicidade
Donald Trump postou um vídeo no Twitter antes de sua suspensão da rede social
Donald Trump postou um vídeo no Twitter antes de sua suspensão da rede social
Foto: Reuters / BBC News Brasil

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, foi suspenso permanentemente do Twitter "devido ao risco de prolongamento da incitação à violência", segundo afirmou a rede social nesta sexta-feira (08/01).

A empresa acrescentou que a decisão foi tomada "depois de uma revisão cuidadosa de tweets recentes da conta @realDonaldTrump e do contexto em torno deles."

Antes, a conta do presidente — com seus 88 milhões de seguidores — já havia sido suspensa por um período de 12 horas.

A suspensão, antes temporária e agora permanente, veio depois que o presidente postou várias mensagens na quarta-feira (6/1) caracterizando como "patriotas" as pessoas que invadiram o Congresso americano enquanto ocorria a sessão de certificação da vitória do democrata Joe Biden, que derrotou Trump nas eleições presidenciais de novembro.

Cinco pessoas, quatro civis e um policial, morreram nos conflitos decorrentes da invasão.

Centenas de pessoas se dirigiram ao prédio do Congresso, na capital de Washington, depois que Trump falou a manifestantes: "Nunca desistiremos; nunca vamos conceder (o resultado da eleição)."

Agora, perfil de Trump no Twitter está sem imagem e com aviso de 'conta suspensa'
Agora, perfil de Trump no Twitter está sem imagem e com aviso de 'conta suspensa'
Foto: Reuters / BBC News Brasil

Mais cedo na sexta-feira, o Twitter já havia banido contas de duas pessoas próximas a Trump: Michael Flynn, que foi conselheiro de segurança nacional do presidente; e a advogado Sidney Powell.

Cerca de 350 funcionários do Twitter também assinaram uma carta nesta semana, endereçada ao diretor Jack Dorsey, pedindo a suspensão.

"Apesar de nossos esforços para servir ao debate público, como megafone de Trump, nós ajudamos a pôr lenha na fogueira dos acontecimentos mortais de 6 de janeiro."

Na quinta-feira (07/01), o Facebook também anunciou que suspendeu a conta de Trump "indefinidamente". A plataforma Twitch, pela qual o presidente transmitia comícios, também decidiu por uma suspensão definitiva.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Publicidade
Publicidade