PUBLICIDADE

Silvio Berlusconi, 83 anos, contrai novo coronavírus

Ex-primeiro-ministro está isolado em sua mansão em Arcore

2 set 2020 14h10
| atualizado às 14h33
ver comentários
Publicidade

O ex-primeiro-ministro da Itália e eurodeputado Silvio Berlusconi, 83 anos, contraiu o coronavírus Sars-CoV-2.

Silvio Berlusconi tem 83 anos e governou a Itália em três mandatos
Silvio Berlusconi tem 83 anos e governou a Itália em três mandatos
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

O contágio foi confirmado pelo partido conservador Força Itália (FI), fundado e presidido pelo ex-premiê, após a realização de um exame de "precaução".

"O presidente continua trabalhando de sua residência em Arcore, onde transcorrerá o período de isolamento previsto. Ele continuará apoiando os candidatos do Força Itália e da centro-direita nas eleições regionais [de 20 e 21 de setembro], com entrevistas cotidianas em jornais, televisões e redes sociais", disse uma fonte do partido.

Berlusconi havia testado negativo para o Sars-CoV-2 no fim de agosto, quando decidiu se submeter a um exame molecular após ter se encontrado com o empresário Flavio Briatore, que está infectado.

O milionário de 70 anos de idade é dono de um restaurante-boate de luxo que se tornou foco de disseminação do Sars-CoV-2 na Sardenha, com pelo menos 58 casos confirmados entre funcionários e clientes.

Histórico

Empresário bem sucedido no ramo imobiliário, Berlusconi entrou para a política no início da década de 1990, quando a Itália enfrentava um clima de descrença geral devido ao escândalo da investigação "Mãos Limpas", que desbaratou um esquema de corrupção endêmica nos principais partidos do país.

Com um discurso sedutor e liberal, Berlusconi cativou o eleitorado e conseguiu se eleger primeiro-ministro, mas nunca com maioria suficiente para governar sozinho. Por isso, seus mandatos (1994-1995, 2001-2006 e 2008-2011) sempre foram marcados pela instabilidade e pela ausência de reformas.

Nos anos 2000, começaram a surgir nas páginas dos jornais notícias sobre as festanças com prostitutas que Berlusconi promovia em suas mansões, apelidadas de "bunga-bunga". A presença de menores de idade nesses "jantares" atraiu a atenção do Ministério Público e deu início a uma série de inquéritos contra Berlusconi.

Contudo, no fim das contas, o ex-premiê acabou condenado em definitivo por fraude fiscal, após um esquema de sonegação de impostos envolvendo seu conglomerado de mídia. Emitida em 2013, a sentença levou à cassação do seu mandato de senador no fim do mesmo ano, tornando-o inelegível até 2019.

Berlusconi trabalhou por um ano em um asilo para descontar a pena e hoje, de volta à vida pública, exerce o cargo de deputado do Parlamento Europeu. No entanto, o ex-primeiro-ministro ainda responde a diversos processos por corrupção de testemunhas, acusado de ter subornado garotas de programa para mentir nos tribunais em seu favor.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade