0

Salvini diz que 'não copia' Trump, Bolsonaro ou Macron

Líder da extrema-direita italiana condenou invasão ao Capitólio

10 jan 2021
12h47
atualizado às 13h59
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O líder do partido ultranacionalista Liga e ex-ministro do Interior da Itália, Matteo Salvini, deu uma entrevista neste domingo (10) em que afirma que não copia outros líderes - populistas ou não - do mundo.

Salvini condenou a violência no Capitólio dos EUA
Salvini condenou a violência no Capitólio dos EUA
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

Apesar das constantes comparações, e dos elogios feitos por ele aos políticos, Salvini afirma ter um modelo próprio.

"O meu modelo não é o chinês, aquilo é uma ditadura. Estamos na Itália e eu respeito os valores ocidentais, a liberdade. Nós temos boas relações com os Estados Unidos, mas estamos na Itália. E eu não copio [Donald] Trump, [Jair] Bolsonaro, [Emmanuel] Macron ou [Angela] Merkel", disse em entrevista à "RAI 3".

Dizendo estar sempre do lado "da lei e da ordem", Salvini condenou a invasão de apoiadores de Trump ao Capitólio, mas criticou a "censura" por parte das redes sociais na conta oficial do presidente norte-americano.

"Twitter e Facebook são empresas privadas, mas eu me pergunto para onde estamos indo?. Se alguém decidir que Salvini deve ser bloqueado, quem decide isso? Há uma certa esquerda que se considera superior. Condeno a violência, mas a censura, eu não gosto disso", ressaltou ainda o ex-ministro. .
   

Veja também:

Carneiro selvagem é libertado de sua própria lã
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade