0

Protestos contra reeleição de Bouteflika mata 1 na Argélia

Pelo menos 56 policiais e sete manifestantes ficaram feridos

2 mar 2019
12h49
atualizado às 15h43
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Pelo menos um manifestante morreu na noite desta sexta-feira (1) durante um protesto contra a possível candidatura para um quinto mandato do presidente da Argélia, Abdelaziz Bouteflika. A vítima foi identificada neste sábado (2) como Hocine Benkhedda, filho de Benyoucef Benkhedda, figura histórica e antigo presidente do governo provisório do país no exílio da Frente de Libertação Nacional nos anos 1960.
    Ontem (1), milhares de argelinos tomaram às ruas da capital Argel e outras cidades do país. Os atos deixaram pelo menos 56 policiais e sete militantes feridos, além de cerca de 45 pessoas detidas. A TV pública argelina divulgou imagens de uma violenta repressão realizada contra os protestantes. As forças de segurança utilizou jatos d'água e bombas de gás lacrimogêneo para evacuar as proximidades do Palácio do Governo. Os atos de violência na Argélia estão sendo realizados desde o último 10 de fevereiro, quando Bouteflika anunciou sua decisão de disputar novamente a presidência. O governo pode oficializar sua candidatura até a noite deste domingo (3).
    Bouteflika, de 81 anos, está no poder desde 1999 e o seu estado de saúde bastante debilitado devido a um AVC sofrido em 2013 raramente lhe permite aparecer em público. De acordo com a imprensa local, atualmente ele está hospitalizado em Genebra.
   

Protestos contra reeleição de Bouteflika mata 1 na Argélia
Protestos contra reeleição de Bouteflika mata 1 na Argélia
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Veja também:

Coronavírus: como a pandemia de covid-19 afeta nosso cérebro
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade