2 eventos ao vivo

Príncipe Charles testa positivo para coronavírus

Herdeiro do trono do Reino Unido tem 71 anos e testou positivo para o covid-19; ele está isolado em uma residência na Escócia

25 mar 2020
08h25
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O príncipe Charles, herdeiro do trono do Reino Unido, testou positivo para a covid-19, informaram autoridades do Palácio de Buckingham nesta quarta-feira, 25. A BBC confirmou a informação.

Príncipe Charles, do Reino Unido, durante visita à Alemanha
07/05/2019 Jens Kalaene/Pool via Reuters
Príncipe Charles, do Reino Unido, durante visita à Alemanha 07/05/2019 Jens Kalaene/Pool via Reuters
Foto: Reuters

Charles, de 71 anos, teve sintomas leves do coronavírus, mas, fora isso, "está com boa saúde e tem trabalhado de casa nos últimos dias", informaram as autoridades.

A mulher de Charles, Camilla Parker-Bowles, a duquesa de Cornuália, de 72 anos, não foi diagnosticada com o vírus, assim como nenhum outro integrante da família real britânica.

Os dois estão isolados em uma residência na Escócia.

Segundo informações da BBC, há pelo menos duas semanas Charles não tem contato com a rainha Elizabeth II.

A rainha Elizabeth II está em quarentena auto-imposta há quase duas semanas. Ela está isolada no Castelo de Windsor desde 15 de março, acompanhada de seu marido, o príncipe Philip.

Segundo a imprensa britânica, a rainha está mantendo contato com sua família por meio de aplicativos como FaceTime e Skype. O distanciamento social ocorreu depois que um membro do Palácio de Buckingham testou positivo para a covid-19.

Monitoramento diário

Em entrevista à revista "Tatler", Anna Hemming, da Clínica Cranley, que atuou durante sete anos como médica residente da família real, disse que os membros da realeza britânica estão sendo monitorados diariamente por uma equipe médica durante a pandemia do novo coronavírus. Elizabeth II e Philip, de 86 anos, são as maiores preocupações.

"Estão claramente no grupo de alto risco", afirmou Anna. "Acredito que a família conversará todos os dias com os médicos e tomará todas as precauções razoáveis, principalmente o duque de Edimburgo, o mais frágil da família", emendou a médica.

Ela acrescentou ainda que todos que vivem no palácio receberam a orientação de se autoisolarem caso desenvolvam qualquer sintoma./AFP E REUTERS

Veja também:

A igreja que conecta fiéis a Deus com a ajuda do álcool
Estadão
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade