PUBLICIDADE

Mundo

População da Itália cai para menos de 59 milhões de pessoas

Relatório confirmou inverno demográfico no país europeu

18 dez 2023 - 13h48
(atualizado às 14h09)
Compartilhar
Exibir comentários

O Instituto Nacional de Estatística (Istat) da Itália confirmou nesta segunda-feira (18) que a população do país caiu para menos de 59 milhões de pessoas.

Mães passeiam com seus filhos na orla de Nápoles, sul da Itália
Mães passeiam com seus filhos na orla de Nápoles, sul da Itália
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

De acordo com o Istat, a nação europeia somava 58.997.201 habitantes em 31 de dezembro de 2022, queda de 0,1% (32.932 indivíduos) em um ano, apesar da crescente presença de estrangeiros.

Os números estão em linha com um relatório demográfico provisório divulgado em março passado, que apontava população de 58.850.717 pessoas.

O ano também bateu recorde negativo de nascimentos, com 393 mil, quase 7 mil a menos em relação a 2021 (-1,7%). Na comparação com 2008, ano em que o número de nascimentos alcançou o pico neste século, a queda foi de 183 mil (-31,8%).

Ainda segundo o Istat, dois terços dos municípios italianos perdem população, uma vez que as pessoas se concentram cada vez mais nas grandes cidades.

Em 2022, os filhos de pais estrangeiros representaram 13,5% dos nascimentos, e a população imigrante na Itália aumentou de 8,5% do total em 2021 para 8,7% no ano seguinte, totalizando 5.141.341 pessoas.

Previsões demográficas do Istat apontam que o país pode perder mais 1 milhão de habitantes até o fim da década e quase 15 milhões até 2080.

A primeira-ministra Giorgia Meloni já declarou que combater o inverno demográfico é "prioridade absoluta" do governo.

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade