9 eventos ao vivo

Polícia sacrifica cobra ilegal que estrangulou duas crianças no Canadá

Animal de 4 metros matou duas crianças enquanto dormiam

6 ago 2013
20h04
atualizado às 20h14
  • separator
  • 0
  • comentários

Uma cobra píton rochosa africana de quatro metros, que estrangulou dois meninos canadenses enquanto dormiam, foi sacrificada, informou a polícia nesta terça-feira, enquanto autoridades investigavam o que aconteceu e por que a cobra, ilegal na província de New Brunswick, atacou as crianças.

<p>Noah e Connor Barthe, de 4 e 6 anos, morreram na segunda-feira</p>
Noah e Connor Barthe, de 4 e 6 anos, morreram na segunda-feira
Foto: BBC

Noah e Connor Barthe, de 4 e 6 anos, morreram na segunda-feira depois que a cobra de 45 quilos escapou de sua jaula de vidro por meio de um poço de ventilação, deslizou pela tubulação e caiu do teto do quarto onde eles estavam dormindo.

A polícia abriu uma investigação criminal sobre as duas mortes, que estamparam as páginas dos jornais canadenses e estrangeiros e provocaram questionamentos sobre regras para a criação de animais de estimação exóticos.

"É uma investigação criminal porque dois jovens perderam suas vidas", disse o sargento da Guarda Real Montada do Canadá Alain Tremblay em entrevista coletiva. Ele afirmou que levará tempo para reunir provas para apresentar à promotoria.

As crianças estavam no apartamento, acima da loja de animais exóticos Reptile Ocean, em Campbellton, uma cidade com cerca de 7.500 habitantes na província litorânea de New Brunswick.

Os relatos iniciais indicaram que a cobra escapou da loja para a residência, mas a polícia disse nesta terça-feira que o animal estava sendo mantido dentro de uma caixa de vidro no mesmo apartamento em que as duas crianças estavam.

Um especialista disse que pítons rochosas africanas normalmente não veem os humanos como alimento, acrescentando que a cobra deve ter ficado confusa quando encontrou os meninos.

"Um ataque defensivo, seria apenas um golpe e depois largaria. Elas normalmente não contraem o que não vão comer", disse o curador do Zoológico de Répteis Indian River, Bry Loyst, perto Peterborough, Ontário, que tem uma píton rochosa africana em exposição.

O ataque destacou a falta de normas que regulamentem os animais exóticos em zoológicos particulares e residências na maioria das regiões do Canadá, disse.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade