0

Polícia prende 2º suspeito de ataque em Utrecht

Cidadão de origem turca abriu fogo e matou três pessoas

19 mar 2019
19h41
atualizado às 19h45
  • separator
  • comentários

A polícia da Holanda anunciou nesta terça-feira (19) a prisão de um segundo suspeito de envolvimento no ataque a tiros de Utrecht, que deixou três pessoas mortas.

O homem tem 40 anos e, de acordo com os investigadores, "seu papel [no suposto atentado] está sob inquérito". Por outro lado, a polícia libertou dois indivíduos que haviam sido detidos e não os considera mais como suspeitos.

O ataque foi realizado pelo cidadão de origem turca Gökmen Tanis, preso na última segunda (18), e vitimou uma mulher de 19 anos e dois homens, de 28 e 49. Três pessoas ficaram gravemente feridas.

Memorial para as vítimas do ataque em Utrecht
Memorial para as vítimas do ataque em Utrecht
Foto: Piroschka van de Wouw / Reuters

Apesar dos rumores de que Tanis, 37, sofre de problemas psicológicos, o Ministério Público disse nesta terça que ainda considera "seriamente" a hipótese de terrorismo, sobretudo em função de um bilhete encontrado no carro usado pelo agressor para fugir, onde estaria escrito "Alá" (Deus, em árabe).

Até o momento não há indicações de que Tanis conhecesse as vítimas do ataque. Ele também tem um irmão já conhecido dos serviços de segurança por suspeita de ligação com um grupo radical islâmico turco.

Tanis, por sua vez, respondia a um processo por estupro e estava em liberdade desde 1º de março, apesar de ter violado a condicional em diversas ocasiões. A vítima do abuso sexual definiu seu agressor como "louco, psicopata e viciado, mas não um terrorista".

Ansa - Brasil   
  • separator
  • comentários
publicidade