0

Papa Francisco cobra ajudas 'generosas' ao Líbano

Líder católico também pediu para os bispos viverem "sem luxo"

9 ago 2020
11h12
atualizado às 15h15
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O papa Francisco fez neste domingo (9), durante o Angelus, um apelo para a comunidade internacional oferecer uma "generosa ajuda" para o Líbano, alvo de uma grande explosão que matou mais de 150 pessoas na capital Beirute, na última terça-feira (4).

Peregrinos libaneses durante Angelus do papa Francisco, na Praça São Pedro
Peregrinos libaneses durante Angelus do papa Francisco, na Praça São Pedro
Foto: ANSA / Ansa - Brasil

Além disso, pediu aos bispos libaneses que vivam "sem luxo". "Renovo o apelo por uma generosa ajuda por parte da comunidade internacional", declarou o líder da Igreja Católica, que também saudou um grupo de peregrinos do Líbano na Praça São Pedro.

"A catástrofe de terça-feira chamou todos, partindo dos libaneses, a colaborar pelo bem comum desse amado país. O Líbano tem uma identidade peculiar, fruto do encontro de várias culturas, que surgiu ao longo do tempo como um modelo de convivência. Claro, essa convivência é muito frágil agora, mas rezo para que ela possa renascer livre e forte", disse.

Nos últimos dias, o Papa enviou 250 mil euros para a nunciatura apostólica em Beirute, como uma ajuda inicial para o Líbano. Francisco também pediu para bispos, sacerdotes e religiosos no país adotarem um estilo de vida "marcado pela pobreza evangélica, sem luxo, porque seu povo está sofrendo muito".

"Convido a Igreja no Líbano a estar próxima ao povo em seu calvário, como tem feito nos últimos dias, com solidariedade e paixão, com o coração e as mãos abertas ao compartilhamento", acrescentou.

Veja também:

Coronavírus, 1 ano depois: de 'pneumonia desconhecida' a quase 2 milhões de mortos
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade