0

Síria precisaria de cerca de 15 mil homens para enfrentar EI

Estados Unidos treinam atualmente 5.000 recrutas

26 set 2014
17h47
  • separator
  • comentários

Uma força rebelde síria precisaria de 12 a 15 mil homens para enfrentar os militantes do Estado Islâmico, três vezes o número de combatentes treinados pelos Estados Unidos, afirmou o general Martin Dempsey, chefe do Estado-Maior das Forças Armadas americanas.

<p>General americano disse que o apoio a uma força rebelde no terreno é de suma importância para frear os jihadistas na Síria</p>
General americano disse que o apoio a uma força rebelde no terreno é de suma importância para frear os jihadistas na Síria
Foto: AP

"Calculamos algo entre 12.000 e 15.000 o número de homens que, acreditamos, é necessário para recuperar o território perdido no leste da Síria", em uma coletiva no Pentágono.

Os Estados Unidos treinam atualmente 5.000 recrutas. Esta é a primeira vez que Washington dá uma cifra precisa do número de homens necessários para combater o EI na Síria.

O general disse que o apoio a uma força rebelde no terreno é de suma importância para frear os jihadistas na Síria. E disse também que a campanha liderada pelos Estados Unidos levará tempo, por isso é preciso ser paciente.

"Acreditamos que o caminho para desenvolver isso é através da oposição moderada síria. É preciso ter certeza de que os resultados do treinamento serão positivos. Temos que fazer bem, não rápido", enfatizou.

Desvendando o Estado Islâmico Desvendando o Estado Islâmico

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • comentários
publicidade