0

McDonald's demite CEO por relacionamento com funcionária

Políticas da empresa proíbem relação amorosa entre funcionários

4 nov 2019
08h58
atualizado às 11h17
  • separator
  • 0
  • comentários

A rede de restaurantes fast-food McDonald's demitiu seu CEO, o britânico Steve Easterbrook, por manter uma relação amorosa com uma funcionária da empresa e, assim, violar as políticas da companhia.

Foto: Brendan McDermid / Reuters

O McDonald's informou, em nota publicada no domingo (3), que Easterbrook, de 52 anos, demonstrou "pouco discernimento" ao se relacionar com a funcionária. Ela não foi punida e o caso era consensual.

O McDonald's proíbe que executivos de alto escalão mantenham ligação amorosa com outros funcionários, sejam subordinados diretos ou indiretos. Easterbrook enviou um e-mail aos funcionários da empresa admitindo a relação e afirmando que havia cometido um erro.

"Considerando os valores da empresa, concordo com o conselho de administração de que é o meu momento de sair", declarou.

Com a saída de Easterbrook, que estava no cargo desde 2015, o conselho do McDonald's nomeou Chris Kempczinski, que atuava pela empresa nos Estados Unidos, como novo presidente e CEO.

Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade