PUBLICIDADE

Mundo

Mais de 570 migrantes desembarcam na ilha de Lampedusa

Barco foi resgatado pela Guarda Costeira da Itália

27 nov 2023 - 11h37
(atualizado às 12h04)
Compartilhar
Exibir comentários

A Guarda Costeira da Itália resgatou nesta segunda-feira (27), na ilha de Lampedusa, um barco de pesca com 573 migrantes a bordo, sendo quatro mulheres e dois menores.

O grupo, que havia partido da Líbia, desembarcou no território italiano e foi levado para o centro de migrantes de Lampedusa, no bairro de Imbriacola. O local estava vazio desde a última sexta-feira, pois o último desembarque ocorreu em 22 de novembro.

Todos os migrantes são provenientes do Egito, Bangladesh, Síria, Paquistão e Etiópia.

Nos últimos dias, uma mulher de 26 anos e uma menina de dois anos morreram e oito pessoas foram dadas como desaparecidas em dois locais separados, após naufrágios ao longo da ilha.

Estes foram os últimos de uma longa série de desastres com barcos de migrantes ocorridos na ilha mais meridional da Itália, que é muitas vezes o primeiro porto seguro para migrantes e refugiados que tentam chegar à Europa vindos do Norte da África.

Lampedusa tem estado no centro das atenções internacionais nos últimos meses devido ao grande aumento no número de barcos de migrantes que têm desembarcado.

Em 21 de novembro, 150.777 migrantes e refugiados chegaram a Itália por via marítima desde o início do ano, um aumento de 60% em relação ao mesmo período de 2022, de acordo com dados do Ministério do Interior. Das chegadas, cerca de 70% desembarcaram em Lampedusa. .

Ansa - Brasil   
Compartilhar
Publicidade
Publicidade