PUBLICIDADE

Governo dos EUA estuda novas orientações sobre uso de máscaras

Segundo mídia norte-americana, avanço da variante Delta preocupa

22 jul 2021 10h01
| atualizado às 10h13
ver comentários
Publicidade

A Casa Branca e o Centro de Controle e Prevenção de Doenças (CDC) estão discutindo novas orientações para o uso de máscaras de proteção facial para enfrentar a alta nos casos de Covid-19 no país, informam diversos veículos de mídia dos Estados Unidos.

EUA retiraram a obrigatoriedade de uso de máscaras em maio
EUA retiraram a obrigatoriedade de uso de máscaras em maio
Foto: EPA / Ansa - Brasil

Desde abril, o governo vem orientando a flexibilização do uso da proteção para os vacinados e, em maio, houve a retirada de obrigatoriedade de uso. Cada estado tem liberdade para adotar ou não a medida e, nos últimos dias, vários restabeleceram a obrigatoriedade em locais fechados e no transporte público.

Tanto a emissora "CNN" como o jornal "The Washington Post" relatam que há reuniões constantes dos principais conselheiros em Saúde do governo Joe Biden com o CDC e há temores sobre a disseminação da variante Delta - que já responde por 80% dos novos casos.

Além disso, após uma alta expressiva, o índice de vacinação estagnou, especialmente nos estados que tradicionalmente apoiam mais o Partido Republicano.

Nos últimos dias, autoridades alertaram para a "pandemia dos não vacinados", já que os dados mostram que as hospitalizações em unidades de terapia intensiva (UTIs) e as mortes são, quase que totalmente, apenas desse grupo de pessoas.

Biden assumiu o poder em janeiro deste ano prometendo uma imunização rápida da população, o que de fato ocorreu até o último mês, quando os números estagnaram.

Atualmente, conforme dados do portal Our World in Data, o país tem quase 162 milhões de pessoas que completaram o ciclo vacinal e cerca de 25 milhões com a primeira dose. Em percentual, isso representa 56% da população.

Contudo, há uma discrepância enorme entre os estados. Por exemplo, enquanto o Vermont tem 75% de sua população imunizada, o Mississippi tem apenas 38% de vacinados. .
   

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade