PUBLICIDADE

Mundo

Ex-secretário da Saúde em SP diz que brasileiros estão protegidos em Israel

Irã enviou na noite deste sábado, 13, drones e mísseis para atacar o território israelense

13 abr 2024 - 20h36
Compartilhar
Exibir comentários
Foto: Reprodução

Claudio Lottenberg, ex-secretário municipal da Saúde de São Paulo e presidente da Confederação Israelita do Brasil (Conib), afirmou que os brasileiros que estão em Israel estão seguros.

Ele desembarcou neste sábado, 13, em Jerusalém, em Israel, junto a comitiva de brasileiros para uma missão em solidariedade às vítimas da guerra na região.

No início da noite deste sábado, 13, o Irã enviou drones e mísseis para atacar o território de Israel, disseram militares israelenses.

"Aqui em Jerusalém, 23h30. Os drones foram lançados do Irã. Israel está preparado, está se mantendo dentro de clima sereno, tranquilo, mas, acima de tudo, responsável. Nós, da missão do Brasil, estamos dentro do hotel. Existe um bunker, estamos protegidos. Estamos todos aqui unidos e seguindo as orientações", disse Lottenberg em vídeo publicado no Instagram.

Pedindo tranquilidade para as pessoas que têm familiares e amigos na região, ele afirmou que "por enquanto, tudo está sob controle".

O ex-secretário afirmou que foi informado pelo governo de Israel de que a situação está controlada. "A missão deve continuar", concluiu. 

O ataque 

O Corpo da Guarda Revolucionária Islâmica do Irã disse que lançou dezenas de drones e mísseis contra Israel neste sábado, em um ataque que pode desencadear uma grande escalada entre os arqui-inimigos regionais, com os Estados Unidos prometendo apoiar Israel.

Os militares de Israel disseram que os drones, os quais fontes de segurança iraquianas disseram ter sido vistos sobrevoando o país vindos do Irã, levariam horas para atingir seus alvos. O Canal 12 israelense disse que os mísseis lançados pelo Irã provavelmente atacariam mais cedo, mas que alguns mísseis e drones foram abatidos sobre a Síria ou a Jordânia.

A agência de notícias estatal do Irã citou uma fonte dizendo que seus militares também lançaram uma primeira onda de mísseis balísticos contra Israel.

O Irã prometeu retaliação pelo que chamou de ataque israelense ao seu consulado em Damasco, em 1º de abril, que matou sete oficiais da Guarda, incluindo dois comandantes seniores, e disse que seu ataque foi uma punição por "crimes israelenses". Israel não confirmou nem negou a responsabilidade pelo ataque ao consulado.

Fonte: Redação Terra
Compartilhar
Publicidade
Publicidade