PUBLICIDADE

União Europeia considera aplicar embargo de armas à Rússia

O embargo seria aplicado caso não seja alcançada uma solução para a crise na Ucrânia

3 mar 2014 12h41
| atualizado às 12h41
ver comentários
Publicidade
Pessoas acompanham, do lado de fora, uma reunião de emergência dos ministros do exterior da União Europeia, em Bruxelas, protestando contra a presença das tropas russas na Ucrânia, em 3 de março
Pessoas acompanham, do lado de fora, uma reunião de emergência dos ministros do exterior da União Europeia, em Bruxelas, protestando contra a presença das tropas russas na Ucrânia, em 3 de março
Foto: Reuters

Os ministros das Relações Exteriores da União Europeia estudam a possibilidade de aplicar um embargo à compra de armamento de parte da Rússia se não for alcançada uma solução para a crise na Ucrânia, segundo um projeto de declaração que a AFP obteve nesta segunda-feira.

"Sem uma solução, a UE [considerará][iniciará os preparativos] [para futuras medidas específicas], [incluindo um embargo às armas]", se pode ler no documento preparado pelos embaixadores dos 28 países membros do bloco e os serviços diplomáticos da UE que pode modificado.

No projeto de declaração comum, a UE "condena com firmeza a invasão" ou a "clara violação da soberania e a integridade territorial" da Crimeia pelas Forças Armadas russas e pede a Moscou a "retirada imediata" das tropas.

A UE também analisa a suspensão do diálogo bilateral com a Rúsia sobre vistos.

Em outro trecho, o bloco europeu diz que "convém aplicar medidas restritivas", como o congelamento de fundos, daqueles ucranianos "responsáveis pela apropriação de fundos estatais".

Os ministros das Relações Exteriores da UE estão reunidos em Bruxelas para tentar encontrar uma posição comum frente à Rússia após a escalada de tensão na Ucrânia.

Ucrânia: presença de tropas russas gera ameaça de guerra; veja fotos

<a data-cke-saved-href="http://noticias.terra.com.br/mundo/ucrania-x-russia/" href="http://noticias.terra.com.br/mundo/ucrania-x-russia/">veja o infográfico</a>
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
Publicidade
Publicidade