0

Suspeito de crimes de guerra nazista, húngaro morre aos 98 anos

12 ago 2013
04h36
atualizado às 06h29
  • separator
  • 0
  • comentários

O suspeito por crimes de guerra nazista Laszlo Csatary, 98 anos, morreu no último sábado em um hospital húngaro após sofrer complicações decorrentes de uma pneumonia, de acordo com o seu advogado, Gabor Horvath.

Em foto de julho de 2012, Csatary deixa o tribunal de Budapeste ao lado do advogado, Gabor Horvath, após ser questionado por suas atividades durante a 2ª Guerra Mundial
Em foto de julho de 2012, Csatary deixa o tribunal de Budapeste ao lado do advogado, Gabor Horvath, após ser questionado por suas atividades durante a 2ª Guerra Mundial
Foto: AP

Csatary estava em residência vigiada em Budapeste, à espera de um julgamento por crimes contra a humanidade - ele negava as acusações.

O húngaro foi condenado à revelia, em 1948, por chicotear ou torturar judeus - aproximadamente 15 mil - e ajudar a deportá-los para campos de concentração, enquanto servia em 1944 como comandante da polícia em Kosice, cidade no leste da Eslováquia ocupada pelos nazistas.

Ele foi condenado à morte e viveu foragido por décadas no Canadá até que as autoridades húngaras o detiveram e o colocaram em prisão domiciliar em Budapeste, em julho do ano passado. Csatary foi durante anos o criminoso de guerra nazista mais procurado no mundo pelo Centro Simon Wiesenthal até sua detenção.

Com informações das agências internacionais

Fonte: Terra
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade