PUBLICIDADE

Jovem diz que pornografia infantil era “trabalho escolar”

Segundo jornal, o menino foi condenado a participar 18 meses de um programa de crimes sexuais e a prestar 150 horas de trabalho voluntário

3 jun 2016 13h48
ver comentários
Publicidade

Um adolescente britânico que foi pego com centenas de imagens pornográficas que envolviam animais e crianças foi poupado de ir para a prisão ao alegar que as fotos faziam parte de um “projeto escolar”. As informações são do jornal Daily Mail.

Durante o julgamento no mês passado, Dilruk Dias-Banbaranayake, de 18 anos, contou ao juiz Andrew Sweet, do Tribunal da Juventude, que baixou as primeiras fotos em fevereiro de 2014, depois que um “estranho” as enviou por meio de um aplicativo de mensagens.

Foto: Getty Images

O jovem disse que as imagens eram para um projeto escolar de “reprodução humana” e não “para obter prazer sexual”. O juiz o considerou culpado de 12 acusações de posse de material indecente e o condenou a participar de um programa de crimes sexuais para jovens por 18 meses, além de prestar 150 horas de trabalho voluntário. O rapaz também foi incluído no Registro de Delinquentes Sexuais. 

Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade