5 eventos ao vivo

EUA pedem imunidade a Trump em processo de mulher que o acusa de estupro

15 jan 2021
21h03
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O governo dos Estados Unidos afirmou nesta sexta-feira que o presidente Donald Trump não deveria ser forçado a se defender de um processo de difamação da autora E. Jean Carroll, que o acusou de ter cometido estupro 25 anos atrás, e que deveria ser substituído como réu.

Presidente dos EUA, Donald Trump
17/09/2019
REUTERS/Tom Brenner
Presidente dos EUA, Donald Trump 17/09/2019 REUTERS/Tom Brenner
Foto: Reuters

Em uma ação na segunda Corte Federal de Apelações de Manhattan, o Departamento de Justiça disse que Trump se qualifica como um típico "funcionário do governo", com direito a imunidade pela lei federal contra as alegações de Carroll, e que também está protegido porque falou com ela como presidente.

A lei "fornece uma ampla concessão de imunidade" a Trump, disse o Departamento de Justiça, ecoando argumentos que o presidente articulou em outro processo.

Carroll, ex-colunista da revista Elle, processou Trump em novembro de 2019 depois de ele negar tê-la estuprado em uma loja de departamentos de Manhattan em meados dos anos 1990. Trump disse que Carroll inventou a história para vender um novo livro e acrescentou: "Ela não é o meu tipo".

Um advogado de Carroll não comentou imediatamente porque ainda precisa analisar a ação.

Veja também:

O menino cego de 9 anos que dá aula em escola destruída pela guerra no Iêmen
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade