PUBLICIDADE

Sem provas, Trump diz estar sendo "roubado" durante apuração

"Se você contar os votos legais, eu ganho facilmente", disse Trump em um pronunciamento na Casa Branca

5 nov 2020 21h12
| atualizado em 6/11/2020 às 13h22
ver comentários
Publicidade

O presidente dos Estados Unidos, Donald Trump, disse nesta quinta-feira, sem apresentar provas, que se forem contados os "votos legais", ele venceria a eleição presidencial, em um sinal de que não está disposto a reconhecer uma eventual derrota para o democrata Joe Biden.

Trump diz, sem evidências, que vence eleição facilmente se forem contados os "votos legais"
Trump diz, sem evidências, que vence eleição facilmente se forem contados os "votos legais"
Foto: Carlos Barria / Reuters

"Se você contar os votos legais, eu ganho facilmente", disse Trump em um pronunciamento na Casa Branca, reclamando que as cédulas ainda sendo contadas sugerem a ele que a eleição está sendo fraudada e roubada.

O republicano afirmou que estava ganhando "em diversos estados com uma grande margem, mas os votos começaram magicamente a mudar". Ele acusou regiões importantes na disputa, como Detroit, em Michigan, de serem corruptas e duplicar votos.

A declaração foi dada porque em diversos estados, os votos por correio - que tendem a ser majoritariamente democratas - começaram a ser contados apenas depois da votação presencial.

Segundo ele, o voto pelo correio "destruiu o sistema", o que fez as eleições serem prejudicadas pela corrupção e fraude. Como exemplo, Trump citou também a Geórgia, que viu a vantagem republicana diminuir ao longo da semana.

"De repente, os democratas encontram votos. Incrível como o voto por correio só favorece um lado". "Nosso objetivo é proteger a integridade das eleições, não permitiremos que sejamos roubados, que nossos eleitores sejam silenciados", enfatizou.

Trump ainda definiu as pesquisas pré-eleitorais como "falsas e ridículas", criadas apenas para criar um "momento positivo" a favor do democrata Joe Biden. "Não houve onda azul, mas houve uma onda vermelha".

"Os democratas são o partido dos grandes doadores e da grande tecnologia, enquanto os republicanos se tornaram o partido dos trabalhadores", disse.

Ansa - Brasil   
Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
Publicidade
Publicidade