0

Turquia começa a fechar portas para refugiados sírios

Dos mais de 1,6 milhão de sírios que cruzaram a fronteira turca desde 2011, apenas 220 mil estão alojados em acampamentos

20 nov 2014
14h59
atualizado às 15h00
  • separator
  • comentários

A capacidade da Turquia de acolher os sírios que fogem da guerra e recorrem à política de 'portas abertas' turcas, que permitiu a entrada de milhares de refugiados, começa a chegar ao limite, alertou a Anistia Internacional (AI).

Criança curda, na Turquia, senta próximo de barracas dos sírios refugiados
Criança curda, na Turquia, senta próximo de barracas dos sírios refugiados
Foto: Osman Orsal / Reuters

Dos mais de 1,6 milhão de sírios que cruzaram a fronteira turca desde 2011, apenas 220 mil estão alojados em acampamentos. O restante dos que não conseguiram seguir para a Europa, vive por conta própria em várias cidades do país.

"Mas um número crescente de refugiados enfrenta sérias dificuldades, inclusive para sobreviver", alerta a ONG.

"Alguns estão tão desesperados que aventam a possibilidade de voltar para a Síria, mesmo em guerra", afirma ainda.

Em seu relatório, a Anistia admite a generosidade da acolhida concedida pela Turquia, em contraste com o fracasso da comunidade internacional em receber aqueles que fogem da guerra e seus compromissos financeiros insuficientes.

O governo de Ancara afirma que já gastou mais de 4 bilhões de dólares para atender os sírios, oficialmente considerados 'convidados' da Turquia.

Entenda os conflitos na Síria Entenda os conflitos na Síria : Confrontos começaram em março de 2011, se transformaram em guerra civil e já fizeram milhares de mortos e outros milhões de refugiados

AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade