PUBLICIDADE

Curda é 1ª vítima identificada de tragédia no Canal da Mancha

Maryam Nuri Mohamed Amin tinha 24 anos e era do Iraque

27 nov 2021 14h48
| atualizado às 15h27
ver comentários
Publicidade

Uma mulher iraquiana de 24 anos de idade é a primeira vítima identificada do naufrágio que matou 27 pessoas no Canal da Mancha, entre França e Reino Unido, na última quarta-feira (24).

Vigília em Calais, na França, em memória de vítimas de naufrágio no Canal da Mancha
Vigília em Calais, na França, em memória de vítimas de naufrágio no Canal da Mancha
Foto: EPA / Ansa - Brasil

De acordo com a BBC, ela se chamava Maryam Nuri Mohamed Amin e era de etnia curda. Seu plano era fazer a travessia para se juntar ao noivo, que vive no Reino Unido e não sabia da viagem.

Ainda segundo a rede britânica, Maryam havia tentado entrar legalmente em território britânico duas vezes, mas sem sucesso.

Ao todo, a tragédia matou 17 homens, sete mulheres - uma delas grávida - e três crianças. O grupo viajava em um bote inflável do mesmo tipo que é usado por deslocados internacionais na travessia do Mediterrâneo.

Apenas dois migrantes sobreviveram, um iraquiano e um somali. O naufrágio elevou a tensão entre França e Reino Unido, que trocaram acusações sobre a responsabilidade pela tragédia. 

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade