PUBLICIDADE

Coliseu será iluminado de vermelho contra feminicídio dia 25/11

23 nov 2021 17h35
| atualizado às 17h56
ver comentários
Publicidade

O Coliseu, um dos principais monumentos da Itália, será iluminado de vermelho no próximo dia 25 de novembro, em Roma, por ocasião do "Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher".

Coliseu será iluminado de vermelho contra violência às mulheres
Coliseu será iluminado de vermelho contra violência às mulheres
Foto: Foto / Divulgação / Ansa - Brasil

Ao mesmo tempo, outros dois monumentos também serão iluminados: a Pirâmide de Céstio e o Anfiteatro Flaviano. Além disso, haverá a primeira maratona cultural em Isoradio, que contará com a participação de mulheres como Cristina Comencini, Maria Grazia Cucinotta, Donatella Finocchiaro, Bianca Guaccero, Nina Zilli, Valeria Golino, Bárbara De Rossi, e terá uma programação com 18 horas de duração.

A iniciativa servirá "para tentar estancar um flagelo como a violência contra as mulheres que, só na Itália, conta com um feminicídio a cada três dias, para sensibilizar e devolver às mulheres o papel que ela devem haver na sociedade", afirmou a subsecretária de Estado da Cultura, Lúcia Borgonzoni.

"Escolhemos o nosso monumento mais famoso do mundo, símbolo da beleza e da história do nosso país, e vamos iluminá-lo de vermelho, assim como a Pirâmide, projetando os nomes das vítimas. Mulheres de quem nunca se fala o suficiente, a não ser no imediatismo do fato e que então, aos poucos, vão se transformando em nome, perdendo o sobrenome. E de novo, apenas um lugar, a ponto de cair no esquecimento", acrescentou a italiana.

O dia 25 de novembro foi escolhido como o "Dia Internacional pela Eliminação da Violência contra a Mulher" para reforçar a luta de combate e eliminação das várias formas de violência que vitimam as mulheres em todo o mundo.

Hoje, a ministra do Interior da Itália, Luciana Lamorgese, afirmou que, contra o feminicídio, há "a urgência de avançar com novas regras a serem perseguidas também em sinergia com as demais administrações interessadas". "Estamos trabalhando com os demais ministros, [da Justiça, Marta] Cartábia, [de Relações Regionais, Mariastella] Gelmini e [do Sul e da Coesão, Mara] Carfagna", disse.

Lamorgese acrescentou ainda que espera "que o pacote de regras do Ministério do Interior possa ir para o Conselho de Ministros na próxima semana".

"Certamente é preciso mudar as penas legais mínimas para podermos avançar com instrumentos de prevenção mais eficazes", concluiu a ministra do Interior, em Catânia, no encontro contra violência de gênero "Isso não é amor"'.

Ansa - Brasil   
Publicidade
Publicidade