2 eventos ao vivo

Britânico envenenado com Novichok recupera consciência, diz hospital

10 jul 2018
15h10
  • separator
  • 0
  • comentários

Um britânico envenenado com o agente nervoso Novichok há 10 dias recuperou a consciência e está agora em um estado grave, mas estável, informou nesta terça-feira o hospital do distrito de Salisbury.

Policial em local de investigação de envenanamento de britânicos com Novichok em Amesbury 05/07/2018 REUTERS/Henry Nicholls
Policial em local de investigação de envenanamento de britânicos com Novichok em Amesbury 05/07/2018 REUTERS/Henry Nicholls
Foto: Reuters

Charlie Rowley, de 45 anos, foi envenenado junto com Dawn Sturgess, que morreu no domingo, pelo mesmo agente nervoso usado em um ataque ao ex-espião russo Sergei Skripal e sua filha, em março.

"Vimos uma pequena, mas significativa, melhora no estado de Charlie Rowley", disse Lorna Wilkinson, diretora de enfermagem do Hospital Distrital de Salisbury. "Ele está em um estado grave, mas estável, e agora está consciente".

A polícia disse que Sturgess, que era parceira de Rowley, carregou um item contaminado por Novichok no sudoeste da Inglaterra a poucos quilômetros de Salisbury, onde Skripal e sua filha Yulia foram contaminados.

O Novichok foi desenvolvido pelos militares soviéticos durante a Guerra Fria.

O Reino Unido e seus aliados culparam a Rússia pelo ataque aos Skripals, o que levou vários países ocidentais a expulsar diplomatas russos. Moscou rejeitou as acusações e rebateu expulsando diplomatas ocidentais.

A investigação se tornou uma caçada após a morte de Sturgess, uma mãe de três filhos, de 44 anos, que vivia em Amesbury, uma cidade perto de Salisbury.

Reuters Reuters - Esta publicação inclusive informação e dados são de propriedade intelectual de Reuters. Fica expresamente proibido seu uso ou de seu nome sem a prévia autorização de Reuters. Todos os direitos reservados.
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade