2 eventos ao vivo

Vietnã suspende parte das buscas por avião desaparecido

12 mar 2014
05h15
atualizado às 05h19
  • separator
  • 0
  • comentários

 As autoridades do Vietnã decidiram "suspender" nesta quarta-feira parte das missões de busca pelo avião da Malaysia Airlines que desapareceu dos radares no dia 8 de março com 239 pessoas a bordo. "Ainda rastrearemos algumas áreas hoje, enquanto outras atividades serão suspensas", declarou o vice-ministro dos Transportes do Vietnã, Pham Quy Tieu, segundo o jornal Tuoi Tre.

As últimas informações, que não foram confirmadas pelas autoridades, indicam que o avião desaparecido pode ter mudado de rota, para o oeste do Estreito de Malaca. "Não foi descartada a possibilidade de uma mudança de rota antes de o avião desaparecer do radar", explicou em comunicado o general das Forças Aéreas da Malásia Dawoud Rodzali.

O jornal malaio Berita Harian publicou anteriormente declarações de Rodzali, que diziam que o avião foi detectado a oeste do Estreito de Malaca, mas o general negou em seu comunicado tais afirmações.

Diante desta possibilidade, a frota internacional de resgate, para a qual se juntaram nesta quarta-feira fragatas da Índia, ampliou ontem a zona de rastreamento, sem encontrar vestígios do avião desaparecido. Além disso, o governo do Japão ordenou o envio de um avião de transporte militar C-130 Hercules para que se junte às operações de busca.

O voo MH370 saiu de Kuala Lumpur às 0h41 locais (13h41 de Brasília da sexta-feira) e tinha previsão de chegada em Pequim cerca de seis horas mais tarde, mas desapareceu do radar uma hora depois da decolagem.

Uma frota internacional de 42 embarcações e 35 aviões cobrem uma superfície de 500 mil milhas náuticas quadradas (1,71 milhões de quilômetros quadrados) nas buscas. A operação, da qual participam Austrália, China, Estados Unidos, Filipinas, Índia, Indonésia, Malásia, Nova Zelândia, Cingapura, Tailândia, Vietnã e Japão, também não recolheu nenhum sinal dos aparelhos eletrônicos do avião que deveriam emitir um aviso em caso de perigo ou acidente.

Na aeronave viajavam 239 pessoas, 227 passageiros, entre eles duas crianças, e uma tripulação de 12 malaios. 

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade