0

Neozelandês diz que viu avião malaio desparecido em chamas

Homem disse ter visto a aeronave quando trabalhava na plataforma de petróleo Songa Mercur, no litoral sudeste do Vietnã

13 mar 2014
02h36
atualizado às 02h43
  • separator
  • comentários

Um neozelandês garante que avistou o avião de Malaysia Airlines voando em chamas quando estava trabalhando na plataforma de petróleo Songa Mercur, no litoral sudeste do Vietnã, informou nesta quinta-feira a imprensa local. Mike McKay comentou com sua empresa, em um e-mail que foi divulgado ontem à noite, que acredita que viu "o avião da Malaysia Airlines cair. O horário coincide", segundo a agência neozelandesa APNZ.

McKay afirma ter visto o avião em chamas "em grande altitude, até que o fogo se apagou após 10 ou 15 segundos". Ele ainda explicou que tentou contato com as autoridades da Malásia e do Vietnã há vários dias, mas não sabe se eles receberam sua mensagem.

O voo MH370 saiu no último sábado de Kuala Lumpur às 0h41 locais (13h41 de Brasília da sexta-feira) e tinha previsão de chegada em Pequim cerca de seis horas mais tarde, mas desapareceu do radar uma hora depois da decolagem.

As autoridades malaias fazem buscas com 42 embarcações e 39 aviões de várias nações pelos destroços da aeronave em uma superfície de 500 mil milhas náuticas quadradas (1,71 milhões de quilômetros quadrados).

Três fotografias tiradas por um satélite chinês encontraram "objetos flutuando" no Mar do Sul da China, que poderiam pertencer à aeronave desaparecida. O Boeing 777-200 tinha combustível suficiente para 7,5 horas de voo e transportava a 227 passageiros, entre eles duas crianças, e uma tripulação de 12 pessoas.

EFE   

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade