PUBLICIDADE

"Muito afeminado" para cargo: conheça o irmão de Kim Jong-un

2 jun 2015 09h47
ver comentários
Publicidade
Kim Jong-chul, 33 anos, foi flagrado publicamente de óculos escuros e jaqueta de couro durante um show de Clapton no Royal Albert Hall, em Londres
Kim Jong-chul, 33 anos, foi flagrado publicamente de óculos escuros e jaqueta de couro durante um show de Clapton no Royal Albert Hall, em Londres
Foto: Daily Mail / Reprodução

Ele é o irmão do meio e perdeu o cargo de líder norte-coreano para o irmão Kim Jong-un por ser “muito fraco e feminino” para o cargo, segundo o próprio pai (ex-líder do país morto em 2011). Pouco visto em público, embora 'descontraído', Kim Jong-chul, então sem a herança política, arrumou outro jeito de curtir a vida e o dinheiro: viajando o mundo em hotéis caros, seguindo turnês de shows do astro Eric Clapton, e sendo o chefe de um grupo de filhos de "poderosos asiáticos". As informações são do Daily Mail.

Na última semana, Kim Jong-chul, 33 anos, foi flagrado publicamente de óculos escuros e jaqueta de couro durante um show de Clapton no Royal Albert Hall, em Londres. O norte-coreano é apontado como sendo “muito sensível e despojado” – o que pode ter sido realmente o motivo para o pai Kim Jong-il escolher o caçula para substituí-lo depois de sua morte, em 2011.

Siga o Terra Notícias no Twitter

O fã de Clapton estudou na Escola Internacional de Berne, na Suíça, e durante uma aula teria escrito um poema pacifista, em que narra seu desejo por um mundo sem armas, sem guerras e sem ditadores. “Se eu tivesse meu mundo ideal, eu não permitiria armas e bombas atômicas nunca mais e todo mundo seria feliz: sem guerra, sem morte, sem lágrimas”, escreveu, em texto revelado por um jornal em 2009.

Além das turnês de Clapton, Jong-chul é apontado como chefe da chamada 'Ponghwajo', ou 'Grupo Torch', um grupo de filhos de líderes comunistas proeminentes e influentes da China, altos funcionários norte-coreanos e membros militares e seniores do gabinete.

Devido à influência de seus pais, estes jovens teriam postos de trabalho em organizações poderosas, mas sem aspirações políticas, sendo autorizados a “fazer o que quiserem”. Como por exemplo, o grupo ganharia dinheiro para os membros e para o Estado com a venda de drogas e moeda falsa no mercado negro.

O irmão mais velho de Kim Jong-chul e Kim Jong-un, o primogênito Kim Jong-nam também não foi escolhido para o cargo pelo pai (sendo o primeiro na linha de sucessão) por ter sido detido usando um passaporte falso em viagem para o Japão a caminho da Disneylândia de Tóquio. Depois do incidente, Jong-nam tem viajado pelo sul asiático, numa fuga incessante com medo de ser morto pelo irmão. 

De dança com Obama a luta com Putin: Kim em cenas “inéditas”:
Fonte: Terra
Publicidade
Publicidade