3 eventos ao vivo

Após 5 anos, Irã liberta inglesa acusada de espionagem

Zaghari-Ratcliffe não poderá deixar país por nova acusação

7 mar 2021
11h14
atualizado às 11h56
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

Após cinco anos, a anglo-iraniana Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi libertada da prisão neste domingo (7), informou o advogado da mulher acusada de espionagem, Hojjat Kermani, à agência de notícias local Irna.

Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi libertada, mas não poderá voltar a Londres por uma nova acusação do governo
Nazanin Zaghari-Ratcliffe foi libertada, mas não poderá voltar a Londres por uma nova acusação do governo
Foto: EPA / Ansa - Brasil

No entanto, Zaghari-Ratcliffe não poderá deixar o país porque o governo do Irã fez uma nova acusação contra ela. Segundo Kermani, ele ainda não sabe por qual motivo a anglo-iraniana foi acusada novamente, mas ela deverá compareceu ao tribunal de Teerã no próximo domingo (14).

A emissora "BBC" informou que ela foi acusada de "propaganda contra o sistema" por ter participado, em 2009, de uma manifestação contra o governo iraniano em frente à embaixada do país na capital britânica e por ter dado uma entrevista à própria emissora pouco depois.

Zaghari-Ratcliffe foi presa em abril de 2016 após ter saído de Londres, no Reino Unido, onde morava com seu marido, para visitar seus pais no Irã. A mulher estava viajando com a filha recém-nascida Gabriella, que acabou ficando na casa dos avós. Ela sempre negou as alegações de ser uma espiã, mas a acusação foi confirmada pela Justiça local.

O ministro das Relações Exteriores do Reino Unido, Dominic Raab, considerou como "cruéis e intoleráveis" as novas acusações contra a mulher. O político ainda intimou o Irã a restituir totalmente a liberdade de Zaghari-Ratcliffe para que ela possa voltar à viver com sua família em Londres. .
   

Veja também:

A missão quase impossível de quem tenta fugir da Coreia do Norte
Ansa - Brasil   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade