0

Piñera pede investigação de morte de chilena na Venezuela

A chilena Giselle Rubilar, de 47 anos, morreu no sábado ao receber um tiro na cabeça durante protestos na cidade de Mérida, segundo imprensa chilena

10 mar 2014
13h55
  • separator
  • 0
  • comentários
  • separator

O Chile pediu ao governo da Venezuela uma investigação sobre a morte de uma cidadã chilena, atingida por um tiro em um protesto na cidade de Mérida, afirmou o presidente Sebastián Piñera.

Oficial da Guarda Nacional Bolivariana atira gás em manifestantes durante protesto em Caracas, neste sábado, 8 de março
Oficial da Guarda Nacional Bolivariana atira gás em manifestantes durante protesto em Caracas, neste sábado, 8 de março
Foto: AP

"Pedimos ao governo venezuelano que investigue esta situação", disse o presidente em seu último dia no palácio de La Moneda, antes de entregar o poder à socialista Michelle Bachelet.

De acordo com a imprensa de Santiago, a chilena Giselle Rubilar, de 47 anos, morreu no sábado ao receber um tiro na cabeça durante os protestos a favor e contra o governo de Nicolás Maduro na cidade de Mérida.

O governo chileno enviou o cônsul em Caracas, Alejandro Bravo, para a cidade para descobrir o que aconteceu e ajudar a família.

A chilena, segundo a imprensa de Santiago, morava na Venezuela desde 2006 com a família.

Venezuela: novas manifestações ocupam Caracas e arredores; veja fotos

Veja também:

Coronavírus impede pais de buscarem bebês de barriga de aluguel na Ucrânia
AFP Todos os direitos de reprodução e representação reservados. 
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade