4 eventos ao vivo

Neto de avó da Praça de Maio compôs música sobre ditadura

Músico participou de projeto do grupo liderado por sua avó, em 2012, ainda sem saber sua verdadeira identidade

5 ago 2014
21h42
atualizado às 22h08
  • separator
  • 0
  • comentários

Guido, o neto da líder das Avós da Praça de Maio, Estela de Carlotto, nascido em cativeiro em 1978, durante a ditadura na Argentina, e que nesta terça-feira recuperou sua verdadeira identidade, tinha composto uma música sobre o sangrento regime militar que governou o país entre 1976 e 1983. Para la memoria é o título da canção, que antes da letra em si, conta com uma reflexão: "O exercício de não esquecer nos dará a possibilidade de não repetir". 

<p>Criado como Ignacio Hurban, Guido nasceu em cativeiro e nunca conhecera a verdadeira família</p><p> </p>
Criado como Ignacio Hurban, Guido nasceu em cativeiro e nunca conhecera a verdadeira família
Foto: Facebook

O jovem, pianista e compositor, publicou a letra na internet em março, na rede musical BandCamp, 38 anos depois do golpe militar do qual seus pais e ele próprio foram vítimas. Em 2012, Guido Carlotto, que foi criado com o nome de Ignacio Hurban, participou com uma de suas bandas do ciclo Música pela Identidade, projeto das Avós da Praça de Maio para a busca dos netos que foram roubados pela ditadura.

"Não se fecharam as portas nem as feridas de tempos atrás", diz a letra composta por Guido. 

EFE   
  • separator
  • 0
  • comentários
publicidade