PUBLICIDADE

Africanos são impedidos de sair de casa para conter ebola

Decisão do governo de Serra Leoa levantou uma preocupação sobre a violação de direitos humanos na região

6 set 2014 14h31
| atualizado às 14h31
ver comentários
Publicidade
<p>Confinamento j&aacute; foi realizado tamb&eacute;m na&nbsp;Lib&eacute;ria</p>
Confinamento já foi realizado também na Libéria
Foto: ZOOM DOSSO / AFP

O governo de Serra Leoa, um dos países mais afetados pela epidemia de ebola, anunciou que vai confinar sua população por três dias para tentar conter o vírus. De 19 a 21 de setembro, nenhum morador poderá sair de casa. Mais de 20 mil pessoas ligadas às autoridades locais deverão atuar para garantir o cumprimento da ordem.

"Não esperamos que eles se recusem [a ficar em casa]. Ou eles obedecem ou estarão desrespeitando a lei. Se desobedecer, estará desobedecendo o presidente", disse Sidie Yahya Tunis, diretor de comunicação do Ministério da Saúde.

A decisão do governo obviamente levantou uma preocupação sobre a violação de direitos humanos na região. De acordo com especialistas, ela aumenta a possibilidade de realização de protestos violentos por parte dos moradores. 

No mês passado, a Libéria, outro país atingido pela epidemia, já havia isolado uma grande favela da capital, Monróvia, por mais de uma semana na tentativa de conter o vírus. A Nigéria, por sua vez, fechou escolas. A reaberuta está prevista para acontecer a partir de 22 de setembro.

Confinamento
O objetivo do confinamento é permitir que trabalhadores de saúde possam isolar novos casos da doença para impedir que ela se espalhe ainda mais. O surto já matou cerca de 2,1 mil pessoas em Serra Leoa, Libéria, Guiné e Nigéria nos últimos meses.

A OMS (Organização Mundial da Saúde) anunciou, na sexta-feira, que trabalhadores de saúde poderiam receber vacinas a partir de novembro, quando os testes de segurança terminam. Mais de 20 profissionais de saúde morreram da doença em Serra Leoa desde o início da epidemia, em março.

A doença infesta humanos pelo contato próximo com animais infectados como chimpanzés, morcegos de frutas e antílopes. Ela se espalha diretamente pelo contato com sangue, fluidos corporais ou órgãos infectados e indiretamente pelo contato com ambientes contaminados.

BBC News Brasil BBC News Brasil - Todos os direitos reservados. É proibido todo tipo de reprodução sem autorização escrita da BBC News Brasil.
Publicidade
Publicidade