PUBLICIDADE

MP denuncia corintiano que matou à faca esposa palmeirense

Leonardo Ceschini assumiu a autoria do crime em fevereiro; ele teria sido motivo pela final da Libertadores da América

24 jul 2021 15h24
| atualizado às 15h39
ver comentários
Publicidade

O Ministério Público de São Paulo abriu uma denúncia contra o homem torcedor do Corinthians Leonardo Souza Ceschini, empresário de 34 anos, acusado de assassinar a facadas sua esposa torcedora do Palmeiras, a representante comercial Érica Fernandes Alves Ceschini, no fim de janeiro. O homem, que assumiu a autoria do crime em fevereiro, teria sido motivado pela final da Libertadores da América.

Érica Fernandes foi morta a facadas após título do Palmeiras (Foto: Reprodução)
Érica Fernandes foi morta a facadas após título do Palmeiras (Foto: Reprodução)
Foto: Lance!

Érica festejava o título do Palmeiras, que conquistou a Copa Libertadores no começo de 2021, quando o Alviverde bateu o Santos, no Maracanã, por 1 a 0. Seu marido teria assassinado a companheira por uma discussão sobre futebol. O caso ocorreu no apartamento do casal no bairro São Domingos, Zona Oeste da capital. Em fevereiro, dois dias depois do crime, o homem foi solto.

Na visão do promotor Fernando Bolque, autor da denúncia, "é certo que o denunciado agiu valendo-se de motivo fútil, qual seja, simples discussão familiar fomentada por rixa esportiva. O crime também foi perpetrado com emprego de meio cruel, visto ter sido a vítima atingida por diversas facadas, suportando sofrimento atroz e desnecessário".

Há cinco meses, a juíza Giovanna Christina Colares, da 5ª Vara do Júri de São Paulo, deixou o homem solto e aguardando a denúncia por entender que houve "excesso de prazo na manutenção da prisão preventiva". O torcedor ainda teria dado declarações diferentes durante as investigações iniciais, e logo confessou o crime.

A Polícia Civil investiga também um suposto furto por parte do sogro de Érica, na casa onde o casal morava com seus os filhos gêmeos, de 2 anos. O parente teria levado eletrodomésticos e joias. As duas crianças estão sob guarda da avó materna.

Lance!
Publicidade
Publicidade