1 evento ao vivo

Notícias

Morre alemão que contraiu febre amarela no Brasil

DW / Deutsche Welle

Há quase 20 anos país europeu não registrava a contaminação de um cidadão pela doença.

13 abr 2018
17h11
atualizado às 17h16
  • separator
  • comentários

Um cidadão alemão morreu depois de contrair febre amarela no Brasil, segundo um boletim divulgado nesta semana pelo Instituto Robert Koch, em Berlim.

O documento aponta que ele contraiu a doença quando viajou em fevereiro para a Ilha Grande, no litoral sul do Rio de Janeiro. Ele estava na companhia de outros dois alemães, que também contraíram a febre. O instituto destacou que esse é a primeira vez desde 1999 que cidadãos alemães foram oficialmente infectados pela doença.

O boletim não informa a idade ou mais detalhes sobre a vítima fatal. Segundo o documento, ele ficou extremamente doente enquanto fazia uma conexão em Londres, chegando até mesmo a receber cuidados no local. Outro membro do grupo já havia ficado doente no Brasil e foi tratado em um hospital local. Ele se recuperou. O terceiro membro demonstrou os sintomas da doença quando chegou a Frankfurt e também se recuperou após ficar internado.

Os sobreviventes relataram que foram intensamente picados por mosquitos enquanto caminhavam pela ilha. Eles ficaram doentes cinco dias depois. Nenhum dos três havia se vacinado contra a febre amarela antes de viajar.

Segundo o boletim, eles não sabiam que o Ministério das Relações Exteriores da Alemanha havia emitido alertas que recomendavam a imunização antes de qualquer viagem ao Brasil, que enfrenta um dos maiores surtos da doença em décadas.

Em setembro do ano passado, o Ministério da Saúde declarou como encerrado o surto, o maior no país desde 1980. No entanto, novas mortes foram registradas em 2018. O caso dos alemães infectados também demonstra que novos casos continuaram a ocorrer depois da declaração do ministério.

Desde o início desse novo surto, o país registrou mais de 330 mortes pela doença. Desde julho, foram registrados 1.127 casos confirmados da doença. O Estado mais afetado é Minas Gerais, com 480 casos confirmados e 152 mortes. O Rio de Janeiro tem 187 casos e 63 mortes.

A febre amarela é transmitida por mosquitos, e o ciclo do vírus é mantido através da infecção de macacos e da transmissão no próprio mosquito. A pessoa infectada apresenta os primeiros sintomas da doença de três a seis após a picada. Os sintomas são: febre súbita, calafrios, dor de cabeça intensa, náuseas, vômitos, fadiga e fraqueza.

 

Deutsche Welle A Deutsche Welle é a emissora internacional da Alemanha e produz jornalismo independente em 30 idiomas.

compartilhe

comente

  • comentários
publicidade
publicidade